terça-feira, 31 de agosto de 2010

Programando-se para o Êxito

     Antes que alguma coisa aconteça no mundo exterior, deve primeiro acontecer no mundo interior. Há algo bastante espantoso sobre o que acontece quando você tem uma clara representação interior do que quer. Isso programa sua mente e corpo para alcançar aquela meta. Para irmos além de nossas limitações presentes, devemos primeiro ter a experiência mais em nossas mentes  e nossas vidas, então, seguirão...


I . Comece fazendo um inventário de seus sonhos, das coisas que quer ter, ser e compartilhar. Crie as pessoas, sensações e lugares que quer que sejam parte de sua vida. Sente-se agora, pegue papel e comece a escrever. A chave é empenhar-se em manter sua caneta movendo-se sem parar, pelo menos de dez a quinze minutos. Não tente definir agora como irá conseguir esses resultados. Só escreva. Não há limites. Abrevie quando for possível, a fim de logo poder passar para a meta seguinte. Mantenha sua caneta movendo-se o tempo todo. Leve o tempo que precisar para elaborar uma extensa lista de objetivos relacionados com trabalho, família, relacionamentos, estado mental, emocional, social, material e físico; e qualquer outra coisa. Sinta-se como um rei. Lembre-se de que tudo está ao seu alcance. Conhecer o objetivo é a primeira chave para alcançá-lo.

     Uma chave para determinar metas é fingir. Deixe sua mente rolar livre. Quaisquer limitações que tenha, foram criadas por você. Onde elas existem? Só na sua mente. Assim, sempre que comece a pôr limitações em si mesmo, atire-as fora. Faça isso visualmente.

     Imagine um lutador atirando seu oponente para fora do ringue, e então, faça a mesma coisa com o que estiver limitando você. Pegue essas crenças limitadoras e jogue-as fora e esteja atento para o sentimento de liberdade que terá quando fizer isso. Este é o Passo 1.

Faça sua lista agora!

2. Façamos um segundo exercício. Veja a lista que fez, estimando o tempo em que espera alcançar esses objetivos: seis meses, um ano, dois anos, cinco anos, dez anos, vinte anos. Ajuda saber em que tipo de moldura de tempo você está operando. Note como sua lista cresceu. Algumas pessoas descobrem que a lista que fizeram é dominada por coisas que querem hoje. Outras descobrem que seus maiores sonhos estão afastados, no futuro, em algum período imaginado de total realização e desempenho. Se todas as suas metas são a curto prazo, você precisa começar a ter uma visão maior de potencial e possibilidade. Se todas forem a longo prazo, precisa primeiro desenvolver alguns passos que o levarão na direção em que pretende ir. Uma viagem de centenas de quilômetros começa com um só passo. É importante estar atento a ambos, o primeiro e o último passo.

3. Agora quero que tente outra coisa: Separe as quatro metas mais importantes para você para este ano. Separe as coisas nas quais esteja mais empenhado, mais entusiasmado, coisas que lhe dariam a maior satisfação. Escreva-as. Agora quero que escreva porque as realizará mesmo. Seja claro, conciso e positivo. Diga a si mesmo por que está certo que poderá alcançar aqueles objetivos, e por que é importante que o faça. Se puder encontrar razões suficientes para fazer alguma coisa, poderá se pôr a fazer qualquer coisa. Nossa determinação para fazer algo é uma motivação muito mais forte do que o objetivo que procuramos. Jim Rohn, primeiro professor de desenvolvimento pessoal, sempre me ensinou que, se temos razões suficientes, podemos fazer qualquer coisa. Razões são as diferenças entre estar interessado versus estar empenhado em realizar alguma coisa. Há muitas coisas na vi- da que dizemos querer, mas na realidade estamos interessados nelas só durante algum tempo. Devemos estar totalmente empenhados em tudo que for preciso para realizá-las. Se, por exemplo, você só diz que quer ser rico, bem, é uma meta, mas não diz muito a seu cérebro. Se você entende por que quer ser rico, o que estar bem de vida significa para você, estará muito mais motivado para chegar lá. Porque fazer alguma coisa é muito mais importante do que como fazê-la. Se você tem um porquê bastante grande, sempre poderá resolver o como. Se você tem razão suficiente, pode fazer virtualmente qualquer coisa neste mundo.

4. Agora que você tem uma lista de suas metas principais, reveja- as confrontando-as com as cinco leis para formular objetivos. Suas metas estão expressas no positivo? Suas sensações são específicas? Têm elas um procedimento evidente? Descreva o que experimentará quando realizá-las. Em termos sensoriais mais claros, o que verá, ouvirá, sentirá e cheirará? Repare também se suas metas serão mantidas. São elas ecológicas e desejáveis para você e os outros? Se violar qualquer dessas condições, mude-as para se tornarem viáveis.

5. A seguir, faça uma lista dos recursos mais importantes que você tem à sua disposição. Quando começa a elaboração de um projeto, você precisa saber que ferramentas tem. Para construir uma fortalecedora visão de seu futuro, precisa fazer a mesma coisa. Portanto, faça uma lista do que tem: traços de caráter, amigos, recursos financeiros, educação, tempo, energia e tudo mais. Apresente um inventário de forças, habilidades recursos e ferramentas.

6. Quando tiver feito isso, focalize as vezes em que usou alguns desses recursos com maior habilidade. Faça surgir em sua vida o número de vezes, de três a cinco, em que tiver sucesso total. Pense nas vezes em que fez alguma coisa particularmente bem em negócios, esportes, assuntos financeiros ou relacionamentos. Pode ser qualquer coisa, desde um notável ganho na bolsa até um dia maravilhoso com seus filhos. Então anote-as. Descreva o que o fez ser bem-sucedido, de quais qualidades ou recursos fez uso efetivo e o que, sobre essa situação, o fez sentir-se um sucesso.

7. Depois de ter feito tudo isso, descreva a espécie de pessoa que teria que ser para atingir suas metas. Será preciso muita disciplina, muita educação? Terá de manejar bem o tempo? Se, por exemplo, quiser ser um Iíder cívico descreva a espécie de pessoa que é eleita e que realmente tenha habilidade para atingir um amplo número de pessoas.

     Ouvimos muito sobre sucesso, mas não ouvimos muito sobre os seus componentes, as atitudes, crenças e comportamentos que in- fluem para produzi-lo. Se não tiver um bom domínio dos componentes, poderá achar difícil juntar o todo; portanto, pare agora e escreva alguns parágrafos ou uma página sobre todos os traços de cará- ter, habilidades, atitudes, crenças e disciplinas que precisaria ter como pessoa, a fim de alcançar tudo que deseja. Pense um pouco nisso.

8. A seguir, em poucos parágrafos, anote o que o impede de ter as coisas que deseja agora. Uma maneira de superar as limitações que criou é saber exatamente quais são elas. Disseque sua personalidade para ver o que o está impedindo de alcançar o que quer. Você falha ao planejar? Você planeja, mas falha ao agir? Você tenta fazer muitas coisas ao mesmo tempo, ou se fixa tanto numa coisa e não faz mais nada? No passado, imaginou o cenário pior possível e, então, permitiu que essa representação interior evitasse que agisse?

     Nós todos temos meios de limitar nossas próprias estratégias para o fracasso, mas reconhecendo nossas estratégias limitadoras passadas podemos mudá-las. Podemos saber o que queremos, por que queremos, quem nos ajudará e uma porção de outras coisas que no final determinam nossas ações. Para guiar nossas ações, devemos criar um plano passo a passo. Quando se constrói uma casa, você só sai e pega uma pilha de madeira, alguns pregos, um martelo, um serrote e então começa a trabalhar? Começa a serrar e martelar pa- ra ver o que vai sair daquilo? Isso levaria ao sucesso? Pouco provável. Para construir uma casa precisa-se de um projeto, um plano. Precisa-se de uma seqüência e uma estrutura, a fim de que suas ações complementem e reforcem umas às outras. De outra forma, só terá um louco amontoado de tábuas. É o mesmo com sua vida. Portanto, agora você precisa juntar seus próprios projetos para o sucesso.

     Quais são as medidas necessárias que deve tomar, consistentemente, para produzir os resultados que deseja?

     Se não estiver certo, pense em alguém que possa modelar, que já tenha realizado o que deseja. Precisa começar com seus últimos objetivos, então trabalhar para trás, passo a passo. Se um de seus maiores objetivos é tornar-se independente financeiramente, o passo anterior a esse pode ser tornar- se presidente de sua própria companhia. O passo anterior a esse pode ser tornar-se vice-presidente, ou outro cargo importante. Outro passo pode ser encontrar um esperto conselheiro de investimentos e/ou um advogado de impostos para ajudá-lo a gerenciar seu dinheiro. É fundamental que continuem a trabalhar para trás, até encontrar alguma coisa que possa fazer hoje para apoiar a realização daquela meta. Talvez você possa hoje abrir uma poupança ou conseguir um livro que lhe ensine algumas estratégias financeiras de pessoas de sucesso em nossa cultura.

     Se quiser ser bailarino profissional, o que tem que fazer para alcançar esse objetivo? Quais são os passos principais, e quais são algumas das coisas que pode fazer hoje, amanhã, esta semana, este mês, este ano para produzir os resultados? Se quiser ser o maior compositor do mundo, quais são os passos desse caminho? Trabalhando para trás, passo a passo, em objetivos de qualquer coisa, de negócios à vida pessoal, você pode mapear o caminho correto para seguir de sua última meta até o que pode fazer hoje.

     Use a informação do último exercício para guiar o esquema de seus planos. Se não estiver certo de como o plano deve ser, pergun- te a si mesmo o que impede que tenha agora o que quer. A resposta a essa pergunta será alguma coisa em que pode trabalhar imediata- mente para mudar. A solução desse problema torna-se uma subme- ta ou degrau para a realização de suas maiores metas.

9. Aproveite agora para pegar cada uma de suas quatro metas principais e criar seus primeiros esboços de um plano, passo a passo, de como realizá-lo. Lembre-se de começar com a meta e perguntar-se: "o que teria eu de fazer primeiro para conseguir isso?". Ou: "o que impede que eu tenha isso agora, e o que posso fazer para mudar isso?" Esteja certo de que seus planos incluem alguma coisa que possa fazer hoje.

     Até aqui completamos a primeira parte da Fórmula do Sucesso Final. Você conhece com absoluta certeza os seus objetivos. Definiu seus objetivos tanto a curto como a longo prazo, e definiu quais aspectos de sua personalidade o ajudam e quais o impedem de ter o que quer. Agora, quero que comece a desenvolver uma estratégia de como chegar lá.

     Qual é o caminho mais certo para conseguir excelência? É modelar-se em alguém que já tenha feito o que você quer fazer.

1O. Portanto, aproxime-se de alguns modelos. Eles podem ser pes soas de sua vida ou pessoas famosas que conseguiram grande sucesso. Anote os nomes de três a cinco pessoas que conseguiram o que você quer conseguir, e especifique em poucas palavras as qualidades e comportamentos que as fizeram um sucesso. Após ter feito isso feche os olhos e imagine por um momento que cada uma dessas pessoas vai lhe dar alguns conselhos sobre a melhor maneira de conseguir suas metas. Anote uma idéia principal que cada uma lhe da- ria se estivesse falando pessoalmente com você. Talvez seja como evitar um obstáculo, ou romper uma limitação, ou no que deve prestar atenção ou procurar. Imagine que eles estejam conversando com você, e anote rápido debaixo de cada um de seus nomes a primeira idéia que lhe ocorra sobre o que pensa que cada um falaria. Mesmo sem conhecê-las pessoalmente, através desse processo elas podem tornar-se excelentes conselheiros no seu futuro.

     Adnan Khashoggi modelou Rockefeller. Ele queria ser um rico e bem-sucedido homem de negócios, portanto modelou alguém que tinha feito o que queria fazer. Steven Spielberg modelou pessoas da Universal Studios, mesmo antes de ser contratado. Virtualmente qualquer pessoa que tenha sido um grande sucesso, teve um modelo, ou um mentor ou professor que o guiou na direção certa. Agora você tem uma clara representação interior de onde quer ir. Pode economizar tempo e energia, e evitar andar pelos caminhos errados, seguindo o exemplo de pessoas que já foram bem-sucedidas.

     Quais são as pessoas em sua vida que podem servir como modelos? Há recursos em amigos, na família, líderes nacionais, celebridades. Se você não conhece bons modelos deve fazer questão de sair e procurar algum.

     O que você tem feito é dar sinais a seu cérebro, formando um padrão claro e conciso de objetivos. Metas são como ímãs: atrairão as coisas que as tornarão verdades. No capítulo VI, você aprendeu como dirigir seu próprio cérebro, como manipular suas submodalidades para realçar imagens positivas e diminuir o poder das negativas. Apliquemos este conhecimento em suas metas.

     Mergulhe em sua história pessoal, num tempo quando era um completo sucesso em alguma coisa. Feche os olhos e forme a imagem mais nítida e brilhante possível dessa realização. Anote onde puseram a imagem, se para direita ou esquerda, em cima, meio ou embaixo. Outra vez, repare em todas as submodalidades, o tamanho, formato e qualidade de seus movimentos, assim como o tipo de som e sensações interiores que elas criam. Agora pense nos objetivos que anotou hoje. Imagine uma cena de como seria se conseguisse tudo que anotou hoje. Ponha esta imagem do mesmo lado que a outra e faça-a maior, o mais brilhante, focada e colorida que puder. Repare como se sente. Já se sentirá muito diferente, muito mais certo do sucesso do que quando primeiro formulou seus objetivos. Se tiver problemas para fazer isso, use o método swish, do qual já falamos antes. Movimente a imagem do que quer ser para o outro lado de sua moldura mental. Faça-a desfocada, em preto e branco. Então rapidamente movimente-a para o exato lugar de sua imagem do sucesso, fazendo-a romper qualquer representação de possível fracasso que possa ter percebido. Mova-a de modo que tome todas as qualidades grandes, brilhantes, coloridas, focadas das coisas que já realizou. Você deve fazer esses exercícios progressiva- mente para que seu cérebro tenha uma imagem sempre mais nítida, sempre mais intensa daquilo que espera realizar. O cérebro responde mais para repetição e sensações profundas; assim, se puder continuadamente experimentar sua vida como a deseja, e se experimentar esta vida com sensações profundas e intensas, estará quase certo de criar o que deseja. Lembre-se: a estrada para o sucesso está sempre em construção.

11. É ótimo ter todas as espécies de metas diferentes. No entanto, o que é ainda melhor é ser capaz de designar o que todas elas juntas significariam para você. Agora crie seu dia ideal. Que pes- soas estariam envolvidas? O que você faria? Como ele começaria? Onde você iria? Onde você estaria? Faça isso da hora em que se levanta até a hora de ir dormir. Em que tipo de ambiente você esta ria? Como se sentiria quando se deitasse na cama, no fim de um dia perfeito? Use a caneta e papel e descreva-o com detalhes. Lembre- se de que todos os resultados, ações e realidades que experimenta- mos começam com criações em nossas mentes; portanto, crie seu dia, da maneira como mais o deseja.

12. Algumas vezes esquecemos que os sonhos começam em casa. Esquecemos que o primeiro passo em direção ao sucesso é nos proporcionar uma atmosfera que alimente nossa criatividade, que nos ajude a ser tudo que podemos ser. Finalmente, esboce seus ambientes perfeitos. Quero que acentue o sentido do lugar. Deixe sua mente andar sem limitações. Qual- quer coisa que queira é o que deve colocar lá. Lembre-se de pensar como um rei. Esboce um ambiente que traga para fora tudo o que você tem de melhor como pessoa. Onde estaria você - na floresta, no oceano, num escritório? Que ferramentas teria: telfone, desenhos, tintas, música, um computador?

     Se você não tem uma nítida representação de como seriam seus dias ideais, quais são suas chances de criá-lo? Se não sabe como seria o ambiente ideal, como pode criá-lo? Como vai acertar um alvo se nem mesmo sabe qual é? Lembre-se: o cérebro precisa de sinais nítidos e diretos do que quer realizar. Sua mente tem o poder de lhe dar tudo que queira - mas só pode fazê-lo se estiver recebendo sinais nítidos, brilhantes, intensos e focados.

     "Pensar é o trabalho mais pesado que há, e talvez seja essa a razão para tão poucos se dedicarem a isso." (Henry Ford)

Do livro: Poder sem Limites - O Caminho do Sucesso Pessoal pela Programação Neurolingüística, de Anthony Robbins

Um comentário: