segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O Sentido do Casamento

Para ser autêntico, o casamento deve começar sobre uma sólida base espiritual. Deve ser do coração, e o coração é o cálice do amor. Honestidade, sinceridade, bondade são aspectos do amor. Os cônjuges devem ser inteiramente honestos e sinceros um com o outro. Não há casamento verdadeiro quando um homem casa para lisonjear o próprio ego ou porque quer dinheiro ou a posição social da esposa. Essa atitude indica falta de sinceridade, honestidade, e de verdadeiro amor. Um casamento desses é uma farsa, uma fraude, um baile de máscaras a dois. 
Se uma mulher diz " Estou cansada de trabalhar. Quero casar porque quero segurança", ou ainda " Vou arrumar um homem rico para casar e ficar tranquila", sua premissa maior é falsa. Ela não usa corretamente as leis da mente. Sua segurança depende de conhecimento da interação entre as mente consciente e subconsciente e respectiva aplicação. 
A fortuna pode chegar independentemente do marido, pais ou qualquer outra pessoa. Ela não depende do marido para ter saúde, paz, alegria, inspiração, orientação, amor, riquezas, segurança, felicidade ou qualquer outra coisa do mundo. A segurança e paz de espírito surgem quando reconhece os poderes que nela existem e quando usa constantemente e construtivamente as leis de sua própria mente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário