terça-feira, 15 de outubro de 2013

O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER

O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER.
“EU SOU, LUZ, SAÚDE PLENA E PAZ!”
            Como Prometido, agora caminharemos por uma Estrada há muito esquecida de ser pensada, este novo caminho é aquele que na decorrência de nossa existência fomos construindo o seu formato milímetro a milímetro sem a preocupação de analisarmos se a sua formação seria aquela que nos permitiria um caminhar seguro, porém, o executamos mesmo assim, pois, alguma coisa não explicável nos intuía a seguirmos adiante sob uma orientação, também, desconhecida, todavia, independente, de qualquer julgamento retornaremos a esta orientação para ajeitarmos as deficiências e as costeletas que ficaram na Estrada e que possibilitam dificuldades a outros caminhantes. A Consciência nos levará a entendermos que não construímos este trajeto para, somente, nós, mas, principalmente, àqueles que nos seguem os passos onde, então, nos serão cobradas as falhas que deixamos.
            Daremos inicio, então, a uma fantástica Viagem que nos levará a mergulharmos em águas profundas e desconhecidas existentes no Interior de nós mesmos.
            Coloco-me a disposição para caminharmos juntos nesta experiência que nos levará a retirarmos determinados Véus que obscurecem nossa trajetória mental e que possamos trazer a Luz do Conhecimento Segredos que envolvem O Insondável Mistério do Ser.
            Esta experiência poderá ser longa, mas, garanto que será muito proveitosa, pois, gradualmente iremo-nos reconhecendo como seres especiais e únicos.
            Apesar, de viver em grupos, o indivíduo é Absoluto em Si Mesmo com qualidades e propriedades inseparáveis de um Supremo Poder que manifestou em miríades de formas a sua Imagem e Semelhança e Uma dessas formas somos nós, os humanos. Este viver coletivo é uma necessidade agregativa que não sabemos de onde vêm, por termos como lembranças, apenas, as memórias do momento e não muito distante, porque é de nossa condição esquecer com muita facilidade acontecimentos recentes, o que diremos daqueles que envolvem vidas passadas, inclusive, nem sempre bem aceita a sua existência como projeto evolutivo.
            Nós somos capazes de apagar muito rapidamente determinadas situações que não nos agradam e as que agradaram, também, são jogadas ao ostracismo, assim banimos de nossos registros para que não venha a nos afetar na jornada, por esta razão não conseguimos fixar em nossos mentais determinados fatores que são preponderantes ao desenvolvimento e aprimoramento espiritual do SER, como por exemplo, a nossa CASTA DIVINA.
            A falta deste memorial é a maior dificuldade que o homem tem em sua caminhada para encontrar a sua Origem. Precisará mover Céus e terras até alcançar a maneira adequada para expansão de sua Consciência com relação à Essência Absoluta e Única.
            Por isso nos agregamos a outros seres no Sistema em que habitamos para acordarmos para nossa conexão com o Todo, e melhor, como partes fundamentais desta Totalidade em prol da sacralidade do Ser.
            A Consciência Objetiva se mescla a Consciência Subjetiva e Realizam a Consciência Cósmica no Ser perecível para devolver-lhe a condição de Imortal.
            O Aprendizado sistemático, paciencioso e gradual é que facultará o afloramento de uma Consciência mais ampla, sem restrições e será neste crescimento Anímico-Consciencial que se realizará o Psicobiofísico, aonde o Espírito, a Alma e o Corpo Físico se mesclarão para que o Subconsciente Individual manifeste o sentimento da Unicidade pelo que é Justo e Perfeito na formação do Caráter Impessoal e a posterior estruturação física em uma massa corporal capaz de aceitar, entender e vencer os conflitos que se apresentarão de forma a não sofrer consequências desastrosas.

            O Mistério
            Nossa existência está envolta em um Mistério que todos falam e procuram dar propriedades as suas locuções, mas, em realidade poucos acessaram este campo de ações metafísicas para entendimento da mecânica que a faz vir a ser, assim como o Amor não pode ser provado existir em alguém, porque, apenas, é sentido, a Vida é da mesma maneira sem prova, não é porque nos movemos que podemos dizer estarmos vivos só poderemos afirmar a existência da Vida quando entendermos e experienciarmos a sua plenitude no verdadeiro sentir da mesma.  Será o que vamos descobrir na decorrência de nosso estudo.
            Quando buscamos o entendimento sobre o nosso Ser mais profundo, pensamos muitas vezes, estarmos pesquisando algo desconhecido e oculto, que melhor seria, nem mexermos nessa possibilidade mental, para não complicar, ainda mais as nossas situações que por si só já necessitam de muita atenção para não perdermos a conexão com meio ao qual estamos inseridos. Este temor atrasa muito o processo da iluminação.
            É este Medo, inconcebível, que faz com que a humanidade venha se arrastando durante milhões de anos por caminhos obscuros e incertos, como se obrigada fosse a caminhar às cegas, sem o direito de questionar se estava indo à direção errada ou, a certa e que somente à alguns poucos seriam facultadas as oportunidades de conhecerem suas vidas através das experiências praticadas, aos demais e são a maioria, ficou no âmbito das cobaias como se tubos de ensaios fossem para realização das mais diversas pesquisas.
            Desta forma, cruzou-se o umbral do tempo e do espaço até os dias de hoje. Porém, é chegado o momento desta maioria humana encontrar-se com a sua Liberdade Plena e poder regozijar-se na sua Essência Divina.
            Quando colocamos os pés na entrada da Senda em busca de nosso Eu Superior acreditamos estar indo ao encontro de um Ser que não conhecemos, que precisamos conquistá-lo para podermos conectá-lo e na realidade nada disso é verdadeiro, este Eu Superior que nos parece tão distante, aparentemente, tão difícil de ser encontrado é a nossa contra parte no comportamento que acompanha os ditames do mundo material, por esta razão mantem-se limitado e prisioneiro da personalidade humana.
            Mas, há um grande equívoco nisto tudo, este ser que precisamos resgatar não é assim, tão profundo, nem tão oculto.
            Ele é o nosso próprio ser e é quem está mais próximo de nós é só entender... E seguir... Adiante... É o nosso PRÓXIMO a quem precisamos dar a máxima vigilância.
            Definimos, então que: Nós somos o nosso mais próximo de nós mesmos... E será para ELE que daremos mais atenção e amor a partir de agora.
            Quando entendermos que o Mestre que buscamos encontrar é o nosso Eu Interno esperando pelo seu aperfeiçoamento e Libertação na Matéria, vejam bem, não é Libertação da Matéria, mas na Matéria, isto quer dizer que precisamos aprender a elaborar um projeto que mescle as possibilidades físicas e metafísicas para que atuem em conformidade com a harmonização dos contrários e realizem-se como Unidade em prol do Equilíbrio Perfeito que a tudo controla. Este ideal que iremos elaborar é o que permitirá a conexão entre as polaridades reconhecidamente positivas e negativas que ao encontrarem-se realizam a Luz, ou seja, a Iluminação no Homem, ou ainda, a manifestação da Consciência Divina no SER em toda a sua Plenitude.
            Esta vinculação entre os opostos prepara o discípulo para manifestar o Mestre que é a dualidade humana harmonizada na Essência.
            O Homem Perfeito está Criado e tem por dever caminhar com os Pés na Terra e a Cabeça no Céu e não poderá mais perder o contato com nenhum dos dois, pois, aprenderá a realizar a Terra e o Céu em si mesmo.
            Entretanto, até que seja atingido este estágio de Evolução, muito terá que se andar na Estrada do Discernimento. Quando o ser aceitar-se como Divino e desta condição se dedicar a alcançar como meta ou missão, ele começa a dar passo fundamental para a devida abertura dos Portais Sagrados da Senda do saber.
            Como poderemos saber se estamos no caminho certo?
            Em realidade perseguimos este Conhecimento desde o momento em que fomos criados como Almas Viventes lá nos primórdios da Criação, quando a Suprema Divindade resolveu transformar-se na multiplicidade do SER, porém, perdemos o contato com a nossa Origem Divinizada por desvios de comportamentos que gradativamente iremos recuperar enquanto caminhantes na Estrada da Luz agora um tanto obscurecida pela falta de Consciência ou por termos nos desviados pelo deslumbramento das ilusões que se apresentaram a nossa frente.
            A procura deste entendimento é milenar, e sentimos a sua ausência nos mentais humanos em geral pela maneira inadequada de pensar e agir, condicionados e sugestionados por sentimentos e anseios de outros que nem sempre estão plenos de benefícios, afirmam formulas mágicas de expansão da Felicidade que na sua maior parte são, apenas, conjecturas que no amanhã não muito distante transformam-se em fumaça e a humanidade contaminada corpórea e mentalmente sem saber que rumo tomar fica a deriva conduzida pelos altos e baixos das marés mentais, presos as ilusões da facilidade.
            O mundo com as suas aparências de possibilidades fáceis transforma a humanidade em escrava de seus preceitos de bem estar e conforto sem limites, também, isto, é muito válido, mas, não é tudo, é apenas, uma maneira de tirar atenção da verdadeira meta que é o reconhecimento da origem divina, da qual todos, indistintamente, somos oriundos e do caminho seguro para que seja possível abrir os Portões Sagrados da Abundância e Abastança sem que sejamos comprometidos com os obscuros conceitos da corrupção mental e moral propostos pelo consumismo sem limite.
            Assim, gastar é bom, com Consciência é melhor ainda!
            A Busca de si mesmo
            Para podermos analisar e chegar a uma conclusão sobre a vida em si e o que somos dentro deste contexto geral, chamado humanidade, precisamos mergulhar em nossos interiores e pedirmos a devida permissão aos nossos Guardiões Internos, para podermos entrar e se esta for concedida, sondarmos os intrínsecos caminhos que foram por nós percorridos até aqui, sem conhecimento de causa, apenas, de efeito o que faculta um leve desconhecimento daquilo que se passa sem a lembrança de que alguma coisa tenha conspirado contra ou a favor de tal situação.
            Este Processo nos qualificará a analisarmos os comportamentos que adquirimos mediante a aplicação de nossos pensamentos e atos na formação da personalidade que nos tornamos; se receberam ajuda da Consciência ou da Inconsciência terão que passarem pelo crivo da Lei de Retorno. Quando acordarmos para esta verdade é porque a forma como estamos vivendo não mais nos interessa continuar e assim escutamos do fundo de nosso Ser um clamor por mudanças.
            Poderemos, então, aproximarmo-nos com esta atitude dos Sagrados Portais da Inexorável e disciplinadora Lei do Carma ou TEMPLO DA RENOVAÇÃO, como gosto de chamar este estágio Anímico, para nos habilitar a entendermos as consequências que geramos durante a trajetória, mas, agora conscientemente, nos tornamos aptos a rever valores e comportamentos até aqui exercidos conscientes ou inconscientemente.
            Para aqueles que a inconsciência assume a responsabilidade da Ação a Lei se fará complacente, mas, aqueles que foram praticados com a autorização da Consciência a ação da Lei de Causa e Efeito será Implacável. Como a humanidade age por intuição é do intuito do indivíduo sempre ao cometer algo depreciável usar um chargão como defesa “eu não sabia...” como a Lei é Sábia e dotada de Paciência, aguarda o momento certo para atuar e quando menos se espera recebemos a sua inexorável disciplina.
            Conceitos
            Em determinadas linhas do pensamento filosófico/religioso estas ações sombrias são tentações demoníacas, porque haverá sempre a necessidade de existir um culpado pelas nossas faltas e a incapacidade de reconhecermo-nos como seres inferiores com possibilidades e probabilidades a errarmos. Quando nos aceitarmos como seres passivos de erros e se os reconhecermos aflorará a Consciência e o diabo deixará de existir para nos tornarmos em Senhores sobre os nossos pensamentos e atos e tudo voltará a sua ordem natural e com segurança poderemos afirmar que o homem velho se foi para dar vida ao Homem Novo, completamente Renovado dentro do Templo Secreto e Sagrado de sua própria Consciência.
            A proposta deste ensaio é penetrarmos nas trilhas do Oculto e fazermos com que se apresentem a Luz do Conhecimento, isenta de dogmas e preconceitos e que nos sintamos completamente livres para nos aceitar como somos e nos permitirmos às mudanças que a Iluminação exige para a podermos expressar em benefício próprio e dos outros como um todo, rumando desta maneira, ao entendimento sobre nós mesmos, onde a Física e a Metafísica se mesclam para encontrarem no Insondável Mistério do Ser respostas para os intrínsecos questionamentos que assolam as existências humanas...



Um comentário:

  1. Obrigado Marcelo Cesar Rodrigues por esta oportunidade que me deste em poder expressar a minha forma de pensar e agir com relação aos campos da Física e da Metafísica buscando cada vez mais nas entrelinhas do "Oculto" as respostas intrínsecas para questionamentos humanos! Está Valendo meu Irmão!

    ResponderExcluir