quarta-feira, 6 de novembro de 2013

O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER VI

       

O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER.
EU SOU, LUZ, SAÚDE PLENA E PAZ!”
VI
Conheça a Ti Mesmo “Sócrates”
Para que possamos compreender toda a mecânica usada para formação do Corpo Físico a nossa Máquina de Evolução se faz premente que tomemos conhecimento deste contexto e o esmiuçemos o mais que pudermos. Para que se possa sondar o Interior, teremos que entender ao máximo a nossa Máquina Humana a ponto dela não nos surpreender mais com as suas condições de provações pelas quais nos testa na caminhada. Como o Título da matéria nos reporta ao Conhecimento de nós mesmos façamo-lo, então na sua integridade absoluta.
Essa expressão, geralmente atribuída ao Templo de Delfos, é muito antiga, tendo servido de base para muitas escolas de formação de Homens, muito antes que a Grécia irrompesse no cenário da História.
O conhecimento de si é a base para qualquer trabalho de evolução humana. Por mais estudo que tenha sido feito na área da psicologia aplicada, isso nada representa no sentido de o homem realmente se conhecer. O conhecimento de si implica no reconhecimento da máquina humana não só como veículo da Alma, mas, como também, de Templo Supremo da divindade que o habita, o Átomo Hereditário e reencarnatório que tem por mérito esta morada para evolução de sua mente Divina, a Alma imortal.
A estrutura da máquina humana é idêntica em todo mundo. O campo atômico que perfaz a complexidade molecular e celular não sofre modificação na sua base essencial, porém, cabe a cada individuo a maneira como queira que se expresse a sua forma corporal e isto será tarefa para o pensamento realizador. Portanto, se desejamos evoluir, buscando nossas infinitas potencialidades psicológicas, é fundamentalmente necessário que tenhamos um conhecimento profundo sobre esta maquina que nos serve antes que comecemos qualquer modificação em nossos comportamentos anímicos.
Assim como no Universo a menor partícula esta ligada ao Todo Complexo Universal e o Todo Universal está para sua consecução na dependência desta menor partícula, o mesmo acontece com o Corpo Material Humano toda e qualquer parte, por mais ínfima que possa parecer, faz parte de seu complemento e é parte fundamental em sua expressão completa, e o Complexo Maior, também é fundamental na ação da menor parte.
Na máquina humana tudo está ligado, de modo que o todo depende do detalhe e o detalhe depende do todo. Não se pode, dessa maneira, estudar-se uma função sem considerar as demais. Esse estudo exige tempo e, muitas pessoas, não são pacientes, não estão dispostas a se estudar. Com isso causam a si mesmas grandes e irreparáveis males.
O método fundamental para o autoconhecimento é a observação permanente e contínua de si mesmo. Sem uma correta “leitura” de si mesmo um homem jamais compreenderá as ligações e os intercâmbios entre as funções diversas da máquina humana e, por causa dessa falta de atenção, nunca compreenderá como as coisas acontecem nele.
Devemos, no início, apenas, observar, atitudes, emoções, pensamentos, gestos, hábitos, palavras, que se fazem presente para realização de nossa Personalidade, como fazemos em um teatro, quando observamos os atores trabalhando no palco.
Nós não participamos da peça; somos meros espectadores. Assim devemos agir em relação a nós mesmos; apenas observar tudo que acontece conosco, sermos espectadores em nós mesmos. Em um segundo momento, devemos começar a estudar, refletir e a analisar como e por que as coisas acontecem em nosso amplo universo interior. Depois, fruto desse estudo e análise, vem à compreensão ou percepção real de nosso estado interno.
Não esquecendo que este procedimento observatório é, simplesmente, um ensaio para realizar a ação seguinte e necessária que nos conduzirá a elaborarmos mentalmente a perfeição funcional desta magnífica Máquina. Ação esta que é o interagir nos dois campos aonde um aprimorará o outro para que aconteça por desenvolvimento mútuo a Iluminação da personalidade.
Essa didática é imperativa porque é muito difícil alguém estudar algo se não possuir material para o esboço. O material para estudo se obtém através da observação de si mesmo e a sua prática realiza o Conhecimento.
A intensa observação de nós permitirá conhecer uma série de Leis e de ordens de acontecimentos, e como funcionam as coisas internamente, ou seja, de como a máquina humana reage às impressões externas, às palavras, às mudanças climáticas, enfim, às infinitas manifestações exteriores que nos impulsionam a percepção das vibrações que nos rodeiam no diário viver.
Qualquer tentativa de estudo, análise ou compreensão fora do contexto global da máquina humana, sem levar em conta todas as ligações entre os diversos centros, é perda de tempo. A própria observação de si não deve ser mecanizada, sob o risco de perder toda sua utilidade. A observação de si, aqui citada, é diferente daquela “observação” que nós estamos acostumados e fazer quando “observamos” os fatos do dia-a-dia. A observação é metafísica, está para a percepção dos sentidos com os quais nos relacionamos em nosso cotidiano e este tipo de prática exige esforço, pois, não é comum fazermos análises sobre aquilo que pensamos ou sentimos, muito menos, buscarmos explicação lógica para uma dor sentida, uma situação adversa ou ainda uma perda irreparável no campo das emoções, estamos acostumados a jogar ao acaso os nossos acontecimentos e eles não o são, ao contrário representam exatamente a forma com liberamos pensamentos e ações sem uma acurada visão de possibilidades adjacentes, que por se encontrarem confinadas em nosso Mental/Arquivo, apenas, aguardam a oportunidade para seus chamamentos a manifestação e isto acontece aos borbotões em nossas caminhadas. Esta Observação não é fácil de ser levada adiante sem uma vontade férrea em vermos nossos comportamentos modificados, sem uma perseverança aguda na direção da meta que almejamos, mas, é de fácil desistência abandonar a caminhada em prol do comodismo ao qual estamos acostumados sem nos reconhecer como sendo os únicos responsáveis pelas variadas formas que aleatoriamente criamos e na sua maior parte, sem sentido.
Quando o neófito começar a se analisar deverá tentar identificar a que centro (intelectual, emocional, instintivo, motor, sexual) pertence o fenômeno, ou aquilo que está observando. Este trabalho sobre si mesmo vai em direção de uma gama insofismável de burilamento ou de aperfeiçoamento que, acalentada nas Câmaras Internas e Sagradas do Corpo aguarda pacienciosa pela sua participação, porém, para realização de tal monta é preciso que saibamos diferenciar de que Câmara se manifesta uma ação ou reação que pode ser verbal, corporal ou reprimida no mental, sendo a última a mais difícil de ser tratada por ser de ordem pertencente ao enigma emocional razoável, não estando apoiada na Razão a sua penetrabilidade é quase impossível de ser praticada, mas, mesmo assim com muito esforço tem reversão.
De início como já falei poderá ser difícil diferenciar pensamento de sentimento ou emoção; a nossa consciência objetiva não faz distinção do que é sensação de impulso motor; de impulso motor de instinto. Por estar acostumada a receber informações errôneas de nossa parte molda-se segundo as circunstâncias mentais que nos facilitam as aceitações e as fugas dos reconhecimentos verdadeiros ou das Verdades Incontestáveis.
Somente depois de haver estudado e compreendido determinado modelo comportamental, atitude ou reação é que se deve começar a buscar a mudança ou a “autotransformação”. Não se pode mudar nada sem primeiro haver estudado detalhadamente o próprio comportamento, sem conhecer-se muito bem.
Um exemplo pode esclarecer o que dissemos:
No momento em que nos colocamos a disposição da prática, reconhecemos em nós a “mentira”, esta é uma atitude que não condiz com as Verdades Absolutas, apesar de não sabermos que forma tem algo interno e instintivo nos chama a reflexão, mas, mesmo assim não a deixamos de praticar o ato de mentir. A pessoa que seguidamente usa desta qualidade deprimente para conseguir atingir seus objetivos, não mede esforços para transformá-las em verdades e por muito tempo conseguem. Este comportamento pode levar todo um contexto humano e não só o individuo a percorrerem caminhos obscuros propostos por tal ação. O individuo se locupleta sobre o engodo e vive muito bem por tempo indefinido que por mais que lhe seja avisado não reconhece em si aquele comportamento que além de lhe trazer lucros, também, se diverte com a ingenuidade do outro e este é o procedimento que assistimos em nosso meio político que usam da mentira abusivamente em detrimento de um Povo que não sabendo por onde sair se veem presos a estas malhas perversas do mental ativo destruidor de certos “homens e mulheres”, erroneamente intitulados seus defensores. Se por ventura um elemento deste reconhecer o seu vício e que este está criando cargas pesadas para a sua Alma e que em breve terá que voltar para resgatar e que isto lhe será doloroso, poderá mudar o seu comportamento e agir em prol do bem comum, entretanto, para esta reversão será necessário o uso de uma Vontade Férrea, uma Perseverança avançada e um Desejo clamante pela mudança, o que não é de praxe daqueles que mentem praticarem, pois, acomodaram-se em suas formas erradas e as fizeram verdades para si mesmo. Esta mudança exige um labor acentuado, sem esmorecimento, com reflexões profundas e uma autoanálise sem precedentes para que venha a se tornar em uma pessoa correta e compromissada com a sua proposta. Caso contrário não tendo sido bem elaborada a busca, além, de não existir melhora no comportamento o ser em questão poderá se transformar em um depredador dos comportamentos benévolos o que poderá lhe facultar uma visita à loucura e a própria morte será um subterfúgio para sua desvairada demência.
Assim, para que essas mudanças inesperadas não se façam presentes é preciso elaborar um procedimento de trabalho. Esse processo virá, seguindo uma ordem, em:
Auto-observação; auto estudo ou autoanálise (reflexão); compreensão; auto mudança. Atenção, Concentração, Contemplação e a Meditação são os melhores caminhos que temos a seguir para a obtenção de resultados satisfatórios na realização de mudanças comportamentais sobre nós mesmos.
Isso tudo certamente é feito ao longo do tempo, com muita paciência e pertinácia. É praticamente impossível um convertimento verdadeiro de uma hora para outra. Mas, tudo tem solução, neste ou em outro plano, bom que seja possível neste, para que se possa abrir pela vontade expressa os Portais Internos das Bem-Aventuranças no Aqui/Agora.

Os Seres Atômicos. (Semideuses?...)
Acredito convictamente, com toda a força que minha Alma é capaz de manifestar, que um dia física e metafísica se mesclarão para juntas retirarem os véus que obstruem o entendimento dos homens em relação as suas existências.
Caminhamos a passos largos para esta compreensão. A Ciência já começa a aceitar que uma Força Superior é a responsável por tudo o que há. Na Medicina vemos profissionais da Saúde revestidos de Amor com a certeza de poderem solucionar os defeitos que periodicamente buscam nos corpos humanos para trazerem a mensagem da Imortalidade, pois, nas entrelinhas do sofrimento e da aproximação da Morte manifesta-se um desejo ardente de se continuar vivo, como se em realidade aquela forma degenerativa do corpo clamasse e clama por um reconhecimento a forma imorredoura da matéria. A Imortalidade do Corpo será reconhecida em breve.
Os Pesquisadores da Física lutam vertiginosamente em seus silenciosos locais de estudos para ultrapassarem estas barreiras pré-concebidas entre os mundos relativos e correlativos, ou seja, da matéria e do espírito, aprimorando conceitos e desenvolvendo tecnologias para que sejam capazes de vencer os dogmas e os preconceitos que os envolveram, desde as suas primeiras elocuções na experimentação da Ciência especulativa, atributo que os levarão a conhecerem a Ciência experimental e pragmática, mas, não mais com a ideia da discordância do frio irônico e ilusória descrença, mas, o da certeza de que não estamos aqui por acaso e que algo muito maior está a nossa espera para comprovação de uma existência Única e Absoluta, mesmo que diversificada em miríades de formas idênticas em Elementos e Éter...
Nos caminhos da espiritualidade encontramos homens e mulheres que trabalharam por este desenvolvimento e deixarem a nós legado um acervo capaz de nos fazer desejar continuarmos as suas buscas que em outros tempos parecia apenas sonhos de lunáticos e desvairados mentalmente afetados pelo temor a Morte. Estes seres considerados como Iluminados fizeram a sua parte na retirada destes véus que obscurecem a visão geral, seus métodos e práticas eram e continuam sendo de ordem individual, porque não se consegue provar o anímico a não ser pelo desenvolvimento da sensibilidade vibratória onde se consegue depois de um tempo de aplicação no campo da Contemplação e da Meditação penetrar-se nos Mistérios da Criação. Por esta razão diz o axioma sagrado expressado por Sócrates:
Homem conhece-te a ti mesmo e conhecerás o Universo..., ou “Conhecerás a DEUS”...
Refere-se o dito axioma como uma máxima que afirma:
Quando conheceres a ti mesmo, então tomarás conhecimento sobre Deus e nada mais te será tomado e muito menos te será dado para experiência, porém, saberás que tudo o que existe é teu e o mundo responderá a todos os teus anseios, fazendo com que pergunta nenhuma mais fique sem resposta. As Portas do Supremo Laboratório serão abertas para que possamos fazer as nossas próprias pesquisas e buscarmos na leitura de nosso Livro as soluções para as metas que nos parecem obscuras as suas realizações. Cada Célula de vosso Ser trás consigo a mensagem necessária a esta pesquisa, sua composição atômica é como se cada partícula que lhe compõem fosse e é uma letra na composição de sua Escrita, com uma diferença, cada uma destas letras carrega consigo milhares de informações que se fizeram acumular durante uma trajetória terrena como Alma Vivente que não pode ser lembrada, mas, também, não poderá mais ser esquecida.
Somos feito do escopo do Átomo e será desta cadeia Atômica, na qual se é uma parte fundamental a sua consecução, que tiraremos as condições essenciais para retornarmos a nossa estrutura primária da qual fomos originados sem mais a preocupação da transição chamada de morte. Desta maneira é fornecido a cada um a formula para seu desenvolvimento e ao individuo cabe a decisão a tomar com relação a sua Eternidade, também, no corpo. Sofrer em breve será entendido a sua mecânica como ferramenta.
Portanto, quando mergulhares em teu interior encontrará todas as informações necessárias a este entendimento. Em teu mental ativo se encontra a partícula deificada que te levará a buscares nas variadas dimensões da matéria a tua conexão com o espírito, com isso, deves esforçar-te ao máximo, se assim desejares, para encontrar as tuas próprias imagens ao trabalhares no Laboratório Alquímico existente em teu interior trazer a Luz do Conhecimento às experiências que realizarás no crescimento gradativo e consciente de teus sentidos anímicos conscienciais.
Com isso, o Homem liberto está desta atmosfera pesada que envolve o Mundo Físico como um todo, passa a perceber a dinâmica vibratória que esconde as qualidades e propriedades metafísicas nas sutilezas interiorizadas na Natureza.
A Vida é Onisciência, Onipotência e Onipresença em todo o Universo.
Na bilionésima parte fragmentada de um Átomo está o Criador em nós Manifesto para realização de sua Essência. Este é o Mundo Subatômico da Energia DEUS a espera de sua Expressão Maior, sejamos, pois, a partir de agora mergulhadores nesta Cadeia Atômica onde estabeleceremos o contato direto com as Potencialidades Divinizadas, com o DEUS de nossos Corações que tem consciência de sua manifestação em algum lugar do tempo e do espaço como DEUS HOMEM e assim possa voltar a ser HOMEM DEUS...
Em nosso próximo encontro voltaremos a falar sobre o Subatômico Mundo as Vibrátil e as suas fantásticas ações sobre nós.
EU SOU
EL PENSATOR!
Carlos Barros.




Nenhum comentário:

Postar um comentário