quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER XVIII


O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER.
XVIII
EU SOU, LUZ, SAÚDE PLENA E PAZ!”

Átomos..., ou Semideuses?
PECADOS: Farei um resumo do que significam para mim, contudo, não quero com isso condicionar ninguém a receber como verdade aquilo que agora vou expor, é simplesmente, o meu ponto de vista adquirido depois de longos anos de meditação e reflexão buscando nas entrelinhas do “Oculto” respostas para este elemento complicador no campo dos temores e dos julgamentos sem uma análise meticulosa sobre determinados fatos e acontecimentos que são rotulados de “pecados e erros”.
Esta exposição de pensamento não permite que façamos vista grossa aos fatos que nos rodeiam e que possam acarretar prejuízos a terceiros ou a nós mesmos, mas, nos instiga a desenvolvermos a aptidão de sermos capazes de entendermos as condições que a frente são colocadas, pois, ao liberarmos o afloramento da Consciência reconhecemos o processo destrutivo e assim não nos damos o direito de repeti-lo e se o fizermos podemos estar cientes de que pagaremos um preço muito alto ao relegarmos a segundo princípios éticos, estético e morais.
A foto acima nos dá uma visão daquilo que escreverei de ora em diante.
Vamos analisa-la: A foto desta flor foi tirada sobre um morro em terreno pedregoso, ermo e muito árido, entretanto, esta planta resolveu mostrar a sua beleza e não importa a quem, até porque pouca gente vai a este local, todavia ela está lá, linda, maravilhosa demonstrando toda a sua exuberante beleza. – Perguntamos: Que erro esta pequena criatura cometeu para ser enviada a quase um deserto para se expressar? – Não sabemos! Mas, podemos ter a certeza de que algo foi cometido de muito grave por estas Almas grupos em algum lugar do tempo e do espaço que fizeram com que elas viessem a se manifestar nesta pequena flor para demonstrar a nós humano que é possível ser belos e felizes, independente, das condições que nos rodeiam e se não pudermos chamar atenção de outros que sejamos os mais felizes e plenos possíveis para nós mesmos e assim seguiremos a caminhada com uma nova visão da Estrada porque logo adiante saberemos que não nos encontramos sozinhos e apesar de estarmos em comportamentos grupais afirmo sem pestanejar que somos os únicos capazes de nos retirar destas formas deprimentes que somente o Reino Humano conhece. Fazendo uma visita mais acurada na foto podemos averiguar esta verdade, porque ao redor daquela flor solitária, inclusive, com seus galhos repletos de espinhos como se desejasse se defender de predadores, outras semelhantes já começam a vir a Luz do Conhecimento para juntas realizarem o Doce Mistério da Vida.
Reflitamos sobre isto e acordemos para o que verdadeiramente somos e o porquê aqui estamos!
O condicionamento do Pecado (P/Pensar)
Durante muitos séculos fomos condicionados, a fazermos análises apuradas as nossas Práticas e Pensamentos porque eles poderiam nos conduzir a violentos erros que não seriam muito fáceis de serem reconhecidos pela Personalidade como falha humana, mas sim, como influência maléfica de uma entidade que deseja a tudo destruir. Fomos instigados a acreditar que sempre existirá um culpado para as nossas faltas o qual faz oposição ao Criador e que nós ao pedirmos perdão a DEUS estaremos redimidos destes pecados sem o menor esforço ou pagamento sobre ações mal executadas na decorrência de nossas vidas, diziam-nos que ao nos arrependermos estaríamos livres das culpas e nada mais teríamos a dever, e assim vimos uma humanidade ser bombardeada por violentos embates com mortes desnecessárias por estas orientações nefastas que se puseram a disposição da salvação das Almas humanas com promessas de um Céu que não existe e de um Inferno castigador que da mesma forma não há. Precisamos acordar para a nossa realidade aonde somos convidados a mudarmos as condições que nos acompanham sem que delas sejamos conscientes, pois, quando menos esperamos se apresentam para nos testar a habilidade do discernimento no inconsciente, mesmo sendo um gerador de conflitos porque está diretamente ligado ao “eu” que não aceitando orientação até que comece a sofrer, se dispõem a prova deste entendimento mais profundo que nos permite avaliar nossas atitudes e através desta compreensão moldar os comportamentos que desejamos ter para realizarmos uma Vida Plena.
Mesmo com todo o Conhecimento alcançado continuará sendo o “eu” quem determinará o que deseja para si. A Consciência usa o Inconsciente para melindrar e testar o “eu” para que ele acorde e atinja por merecimento a Estrutura de “EU SOU” a sua Poderosa contraparte, agora sim, “Salvação”.
Os Perigos deste Conhecimento
A preocupação na liberação deste conceito de entendimento sobre aquilo que nos fizeram entender como sendo pecado é grande por parte dos Conhecedores, por razões que se não bem aplicados poderão ter resultados devastadores, porém, como já temos estas atitudes nocivas acontecendo pelo mundo todo, aonde Seres qualificados e conduzidos a representarem Povos usam e abusam da Boa Fé de seus “subalternos”, porque é assim que somos vistos por aqueles que colocamos no Poder, portanto, os signatários deste Poder temporal é sempre o Povo que não deveria continuar sendo mero detalhe como afirmou um Presidente no passado, quando lhe perguntaram o que representava o Povo brasileiro para ele, afirmou: que “o Povo era apenas um detalhe” e por incrível que pareça continua sendo. Então vimos que o uso e o abuso do pecado é uma prática quase costumeira por estas camadas que se intitulam representantes sociais. Mas a nós cabe à busca deste entendimento com a certeza de que não queremos que esta Liberdade alcançada continue a ser aplicada para subjugação de outros menos afortunados e sim que a possamos cultivar em terrenos férteis aonde os elevados Princípios de Justiça e Perfeição venham a acontecer, Leis estas tão pouco aplicadas, apesar, de muito debatida.
Parte da minha História
Ao desenvolvermos o Caminho da Liberdade Plena nos pomos a disposição de passarmos adiante informações que venham a expressar estes desejos intrínsecos que só aguardam nossas posições corretas em manifestá-los. Ter lembranças de vidas passadas me ajudou muito a desenvolver este conceito que hoje apregoo, pois, assisti na decorrência de minha existência vários acontecimentos que não condiziam com os meus sentimentos e anseios mais íntimos, mas, mesmo assim os permiti se realizarem por motivos, muitas vezes, alheios a minha vontade, mas, como não tinha acesso aos efeitos posteriores acreditava estarem sendo corretas as suas expressões e por isso muita dor se manifestou, mas, se tivesse manifestada a consciência que tenho atualmente e com um pouco do discernimento que me referi acima, uma série de dissabores poderiam ter sido evitados.

Assim passei, por dores e sofrimentos, faltas de todas as espécies me levando inclusive a mendicância, aparentemente infindável, mortes inevitáveis com inclusão de suicídios para descobrir neste meu novo Aqui/Agora que tudo foi passageiro e nada deixou sequer vestígio para o meu hoje, pois, nada daquilo conseguiu afetar a evolução de minha Alma, e a compreensão me levou a ser brindado com este fantástico Conhecimento.
A Vida não nos ensina de imediato, Ela vai ou vem nos aprimorando a cada passo para que aprendamos a ter segurança e a certeza naquilo que iremos fazer acontecer. Não podemos ter pressa, somente a Consciência da espera pacienciosa e despretensiosa, pois, somente assim saberemos que temos todas as possibilidades a nosso dispor e ao mesmo tempo se é responsável por tudo o que não conseguirmos e assim mesmo teremos a obrigação e o dever de sabermos agradecer porque tudo está naquela proposta primeira a qual nos colocamos a disposição em executar e não a fizemos com galardão de honra. O que não podemos é desistir de evoluir e atingir objetivos que nos são essenciais à manutenção e preservação da vida. Contudo, podemos com consciência sem medo arriscarmos e tentarmos tantas vezes quantas forem necessárias para que venhamos a ter sucesso sobre as adversidades e as vitórias se façam presente sem a mácula do erro repetido e para tanto a prática é muito simples, basta que façamos uma análise sobre o que queremos e se os resultados não forem de ordem nocivas, então, poderemos ir em frente sem medo de sermos felizes porque desta maneira o Portal das Realizações será aberto sem restrições. Este é o Local Sagrado dos Bem Sucedidos que vibram nos Elevados Princípios de Harmonia, Amor, Verdade e Justiça Quatro Colunas de sustentabilidades do Universo Equilibrado, Justo e Perfeito. Para Eles o Mundo abriu suas Portas e o Universo conspira a favor, de onde tudo provém.
Desejo a Todos, Luzes no Caminho!
EU SOU
EL PENSATOR!
Carlos Barros!

Nenhum comentário:

Postar um comentário