segunda-feira, 31 de março de 2014

O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER XXIII


O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER.
XXIII
EU SOU, LUZ, SAÚDE PLENA E PAZ!”
Átomos..., ou Semideuses?

Podemos afirmar sem medo de errarmos que no interior do Átomo, que alguns dizem ser destituído de qualquer substância e para tal afirmativa não vou entrar no mérito da questão científica, apenas, é possível afirmar que nos Átomos estão todos os campos substanciais que a matéria necessita para vir a ser e para complementação de nossa composição corpórea ou, em qualquer outro Átomo que perfaz a Totalidade do Universo visível, está latente o Reino de DEUS, que tanto se busca, através de Filosofias e Religiões, entretanto, perdidas em elocuções conjecturais, por terem acreditado este Reino se encontrar em um lugar paradisíaco específico e ao constatarem esta não ser uma realidade palpável são tomados pelo calor da desilusão, permitindo a formação de novos moldes de Energias a se apresentarem e virem a ficar gravados nos campos memoriais da Alma em evolução fazendo inclusive que muitos buscadores desistem de continuar sua caminhada, por esta razão ter sido afirmado no passado: “Muitos serão chamados e poucos os escolhidos” Mais, adiante faremos uma análise desta afirmativa e veremos que ser escolhido é mais fácil do que se imagina.
Estes Padrões de Energias são aqueles que seguem por caminhos vibratórios de frequência variável, fazendo com que venhamos a ser bombardeados por circunstâncias causais, ou seja, criadas e manifestas baseadas em uma causa sem filtro de escolha para expressão, são moldes aleatórios que permitimos a sua entrada em nossa Câmara de Realizações pela falta da disciplina do Planejamento e da Análise do que desejamos, assim, os acontecimentos que vimos manifestarem-se, normalmente, não os queríamos para nós, os quais se propagam no tempo e no espaço vida após vida. Estes são os clichês que a Alma em Evolução vai acumulando durante a sua estada no Interior da Roda Reencarnatória e permite que voltem quando das suas novas investidas na matéria, fazendo com que a nova Personalidade seja capaz, a cada descida desta Alma em novo Corpo Físico, de filtrar e purificar pelo controle da não repetição certas condições que lhe foram nocivas no passado. Podemos ir mais longe e dizer que cada pensamento que demos poder der fixação em nossos mentais servem como um carimbo para deixar marcado na Alma um registro que em breve tempo voltará para que seja transmutado e liberado a sua passagem, agora com poder de criação construtiva.
A nossa missão primeira é apagarmos estas carimbadas malucas que fomos permissíveis às suas marcas, porém, podemos questionar a formula que estamos usando para que sejam desfeitas as suas ações nocivas sobre nós e possamos, então, termos outras possibilidades de oportunidades.
É muito simples, basta sermos cônscios do que desejamos no passado e modiquemos o quadro que estamos observando e façamos forte expressão mental sobre ele e o pretérito será colocado no tempo e no espaço para que nova condição e situação se estabeleçam.
Que sejam construtivas e criativas desta vez, esperamos!
Somos Super-Homens e esquecemo-nos disso.

Cada Átomo Humano é composto da matéria de “Super” e a nós, as suas Personalidades cabe o dever e porque não a obrigação de fazer com que estas manifestações superiores aconteçam por desenvolvimento consciente.
Se desejarmos termos corpos de aços precisamos alinhavar pensamentos focados nestas matérias para que sejam no espaço captadas substâncias afins aos Super – Homens. Somos somente reações penso/ativas.
Vamos falar um pouco sobre a maneira de Focarmos o Pensamento para uma finalidade específica de Realizar.
Já se escreveu muito sobre a necessidade do foco sobre algo que queremos que se modifique em nossas vidas. Contudo, não é simples, passarmos de um pensamento a outro, para que consigamos atingir nossos objetivos, não importando quais sejam.
O fundamental é que busquemos um molde energético que vibre na frequência do que se almeja, ou seja, se desejarmos um suco de laranjas não se pode ficar em dúvidas se o suco de limão não seria o mais ideal, este comportamento duvidoso é o responsável pela demora da visibilidade do objeto como, também, até a sua não manifestação. Estes equívocos na maneira de pensar é que geram aquelas carimbadas que falamos acima e que seguirão como padrão de ação sobre cada desejo que emitamos no futuro, enfim, é o molde que precisará ser transmutado para que possamos realizar o ideal para as nossas vidas. Portanto quando se deseja algo se coloca poder sobre o desejado e permitamos a sua visibilidade mental como algo palpável sem a interferência da dúvida, isto é focar e realizar conscientemente desejos e sonhos! Um a Um, sem perder a conexão mental com o mesmo, procurando não passar de um desejo para outro sem antes ter realizado cada um. Focar em um único objetivo de cada vez até que se manifeste a sua presença a nossa frente.
Vou contar mais uma experiência que tive sobre o pensamento: Estou há algum tempo sem carro por opção, e no começo do ano me preparei para comprar novo veículo, como aqui em casa somos seis preciso de um carro que comporte tal número de pessoas como a maioria é somente para cinco, já cogitei, inclusive, comprar um micro-ônibus assim posso levar mais gente, mas, não é o caso, aos domingos saio par dar uma caminhada na Estrada com a finalidade de observar comportamentos e ao atravessá-la esperei para passar um carro preto, era um Vectra destes modernos, pensei comigo está aí o “próximo carro que vou andar”, alguns dias depois encostou frente a minha casa um Vectra preto o motorista desceu e perguntou aos meus filhos se aqui morava o seu Carlos, confirmaram e eu já me encontrava na sacada quando tive a impressão de conhecer aquele carro, cumprimentei-o e fiz a clássica pergunta – Pois não? Apresentou-se como Corretor e como sou Construtor veio me solicitar uma vistoria em uma obra que estava negociando me prontifiquei e fomos até o local, mas, quando saímos na faixa ele me disse passei pelo senhor domingo aqui neste cruzamento, realmente respondi, silenciei por uns instantes e no silêncio de meu ser analisei a situação. – Eu estava andando no carro que vira e sobre o qual afirmara “Está aí o próximo carro que vou andar”, assim estava no carro que afirmara ser o próximo a andar e naquela semana não havia entrado em qualquer outro veículo eu não disse que iria comprar e assim cumpriu-se um pensamento emitido.
Este é o Poder do Pensamento, só temos que saber pensar para que não erremos o objetivo. Foi uma experiência muito interessante!
Mas, que Força Poderosa está por detrás da cortina que opera na Câmara Sagrada das Realizações?
A Força Eletrônica
Tomando Ciência deste imensurável e singelo Poder seremos capazes de interagir com consciência ativa em tudo o que almejamos, vamos então, entrar nesta Câmara Secreta para conhecermos a Magia e o Poder da Energia Eletrônica que a tudo envolve e permite a manifestação.

A Explanação que segue tem por mérito conduzir-vos a Iluminação pelo conhecimento adquirido sobre o imensurável e onibarcante Corpo da Altíssima Fonte de Toda a Vida Manifesta em qualquer Reino que possais imaginar.
Esta Poderosa Força gera Vida e Vida em Abundância em todos os sentidos da Existência Universal!
É da comprovação científica que o Átomo é uma ínfima partícula de matéria que manifesta e dá a devida conotação ao cunho peculiar de um componente especial, reconhecidamente como um elemento fundamental a existência do Corpo Atômico, estamos falando do Elétron, o qual é uma parte que compõem o Átomo e permite que venha a manifestar-se o Campo denominado de “Vibração” e esta é uma realidade observada e sentida pelos Seres Excelsos e percebida e aceita por poucos humanos. Não é de nosso comum cotidiano atribuir às vibrações, as formas de diferentes humores que recebemos, estas formações eletrônicas estão a serviço direto de nossos Instintos e emoções que são os responsáveis por aquilo em que nos tornamos.
A Força latente de cada Elétron é de natureza impessoal, Seres Divinos; Anjos; Devas, Homens e Espíritos da Natureza de toda a espécie usam esta Força, tanto quanto lhe é proporcionado na Vida que eles estão condicionados a usar em determinado momento dado, isto no processo Natural, entretanto, é facultado a cada um o direito de buscar a condição por desenvolvimento de aperfeiçoar e fazer com que a Energia Eletrônica flua em sua vida de maneira determinante pelo livre pensador, é o que acontece no campo das aleatoriedades, sem controle, por esta razão como já falei anteriormente o acúmulo de consequências nocivas que não gostaríamos para as nossas vidas, mas, acontecem por não sabermos usar corretamente a Energia que nos dá sustentabilidade.
No Elétron está o Poder da Visão que permite a homens e deuses enxergarem.
No Elétron reside o Poder do Pensamento. Homens e deuses absorvem este Poder que lhes possibilita pensar o que quiserem, sem distinção de análise.
Habita neste Campo Eletrônico o magnífico Poder da Sensação, que tem sua expressão da mesma forma no Ser não Ascensionado como no evoluído em último grau, se é que este grau existe! Eu não Creio!
Da mesma forma todos os Reinos adjacentes ao humano se beneficiam nesta forma energética com a finalidade de manifestarem percepções e estas são qualificadas em cada Ser de acordo com o seu padrão Evolutivo. Por isso uns sentem e outros nem acreditam ser possível tal condição.
O Ser ascensionado só é diferenciado do homem comum porque a mediocridade não permite a este último aceitar e praticar aquilo que o evoluído é capacitado de fazer com a energia eletrônica no campo das percepções extrassensoriais.
Porém, a mesma qualidade que o iluminado muito bem e conscientemente sabe expressar é da mesma característica no homem comum, só que não a desenvolveu.
Como pudemos ver é a forma como usam a Força é que os diferenciam.
Um sabe o que faz, o outro é inconsciente na sua ação, por esta razão a negar.

Não existe no Universo adjacente uma só emanação, não importando o seu grau de desenvolvimento e evolução destituído de vibração ou irradiação, todos indistintamente estão pré-dispostos ao movimento vibracional que irradiam, inconscientemente, ao Cosmos uma determinada frequência vibratória que permite modificações no TODO.
Assim podemos definir que a maior partícula interfere no TODO como o TODO interfere na menor partícula ininterruptamente.
Ser evoluído ou não, é, indiscutivelmente, propriedade vibratória por isso o seu poder de irradiação ao exterior de si mesmo, portanto seres, em constantes movimentos.
As variantes que se fazem presente na característica dos emanados é uma expressão da frequência que cada um se coloca estar, A impossibilidade da isenção destes campos de irradiação e vibração se faz premente por motivo delas seres de ordem comportamental no que tange a manifestação visível de tudo o que há, desta maneira, se apresentam, inconscientemente, para realizarem o contexto vida, o que não é muito bem entendido e somente por esta razão, durante muito tempo sermos marionetes das circunstâncias que chamamos normalmente de casualidades. Não existem casualidades, e sim, causalidades, pois, tudo é originado de uma Causa Única e Absoluta.
Daremos continuidade adiante deste processo que está inserido em nossa caminhada, por enquanto vamos entender o que significa este campo eletrônico na condução de nossas vidas.
Convido-vos a praticarem um exercício simples para acessarem seus Campos Eletrônicos e assim interagirem com Eles na consecução de seus Bens Maiores, que cada um defina por si só o que seja!
Primeiramente se coloquem em um lugar que possam ficar em silêncio por alguns minutos, podendo este exercício ser feito em todos os momentos da vida diária, pois, quando levamos o pensamento a Eles com humildade e reverência não importando a hora ou o local este é o Sagrado Momentum de Deus, dentro de cada um de nós o Poderoso “EU SOU”.
Perguntem a si mesmos:
- Será que amo estes pequeninos receptadores da expressão divina e sua LUZ?
- Até aonde sou capaz de interagir com Eles para que consiga ter uma Vida realizada em todos os sentidos?
- Agora independente das respostas recebidas:
Coloquem-vos em profunda veneração por estas diminutas emanações que carregam consigo um Poder Imensurável e sintam por Eles Imensa Gratidão, saibam que Eles se originam da pulsação direta do Coração de Deus o “EU SOU” dentro de cada um de vós!
Pratique este Exercício quantas vezes desejarem, até que se transforme um hábito e, então, saberão por que afirmo com tanta convicção que não adianta só pensar para conseguirmos o que queremos, mas, precisamos saber a quem pedir a permissão para executar a Obra Divina em nós! Continuaremos daqui...
Reflexão: A Satisfação, o Sucesso, o Amor e a Felicidade fazem parte de minha existência das quais sou pleno merecedor!
Conselho: Nos devaneios do externo o homem Sonha, mas, para acordar e realizar ele deverá olhar para dentro de si mesmo, então, compreenderá a diferença!
Segue abaixo um presente para que todos possam usar em prol do Equilíbrio perfeito que a tudo controla!
Muita Paz e muita Luz em seus caminhos!

EU SOU,
El Pensator!
Carlos Barros!



Afirmem: EU SOU LUZ!

O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER XXII


O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER.
XXII
EU SOU, LUZ, SAÚDE PLENA E PAZ!”
Átomos..., ou Semideuses?...

As suposições...
O Mundo Atômico ainda é uma incógnita para toda a humanidade, mesmo com o acelerado avanço científico sobre o assunto, ainda, engatinhamos nas entrelinhas do subjetivo e não se consegue definir o que realmente significa o Átomo...
Os mais doutos na matéria quando se vêm perdidos entregam a DEUS a resposta, aguardando como se ela viesse de fora, de algum lugar que não conseguem saber onde possa estar, acreditam encontrar na Física o que somente a Metafísica tem possibilidades de demonstrar e responder. Não existe nada lá fora, está tudo dentro de cada um, e a forma como um, enxerga o mundo não é mesma vista pelo outro, cada experiência é única por isso sermos individualidades absolutas em nossa pequena forma de ser.
O que deverá ser aceito é que não adianta buscar fora o que está dentro, e no interior do Homem, encontra-se na bilionésima parte fragmentada do Átomo as respostas para todas as perguntas, inclusive, aquelas que ainda, nem formuladas foram. Somos os únicos capazes de respondermos a todas as perguntas, pois, pensamos, agimos e temos o SER que a tudo responde. E ainda mais, respiramos, expiramos e aspiramos e neste contexto, também somos exclusivos, portanto, dotados de magnifico privilégio que somente os detentores do pensamento elaborado são detentores.
Somos uma hipótese errante
A nossa vida está envolta em somente hipóteses e suposições, porque as coisas que se vê provém de campos que não se vê. Até que venhamos a descobrirmo-nos como individualidades deificadas, definida por uma maturação psicológica nada mais seremos do que apenas sombras conjecturais errantes pelo Universo a fora. Por esta razão estarmos presos a suposições e não a convicções que só serão alcançadas mediante compreensão daquilo que acreditamos ser realidade. Nenhum de nós no atual estágio do Planeta Terra vive a Realidade Plena e sim e apenas a Atualidade, que está somente para os acontecimentos externos do momento, do que para uma Realidade Real. Entretanto, estas teorias nos impulsionam as pesquisas mais intensas, nos faz mergulhar em águas profundas existentes em nosso Mental Subjetivo que não permite a entrada da personalidade enquanto esta não lhe provar confiança e, para ser concedida a permissão de acesso precisaremos pesquisar sem esmorecimento, com perseverança e paciência ancoradas em um desejo ardente em transformações nos comportamentos que facultamos existência. A Lei de Causa e Efeito é a grande orientadora neste processo de interiorização para que não percamos a conexão com o meio em que se vive e ao mesmo tempo não venhamos a fazer uso inadequado dos Conhecimentos Sagrados encontrados na Câmara Interna.
Quando nos pusermos à disposição da investigação científica, honesta e desinteressada sobre tais hipóteses seremos levados à sala da antítese, que nos conduzirá a tese e finalmente nos proporcionará por compreensão obtida à síntese. Todavia, isto só dependerá de cada um resolver fazer tal procura, esta é uma busca individual e quando adquirido o Conhecimento ele se torna intrasferível, sem condições de duas pessoas caminharem os mesmos passos, por que a experiência adquirida é conquista de cada individualidade não existindo a possibilidade de um ter a mesma prova do outro. Tudo é muito singular, estamos todos interligados uns aos outros e isto é verdadeiro, isto é Real... Aqui se faz presente a Poderosa Compreensão sobre a Realidade Única.
Os Sentimentos
Assim acontece no campo dos Instintos e das Emoções tudo começa numa probabilidade que leva a possibilidade que sendo bem aproveitada no campo da mentação consciente, construirá e expressará o Sentimento Puro, mas, o que alguém esteja propenso a sentir não é igual ao outro porque as formas se diferenciam na Bancada das Propostas por merecimento alcançado e liberado no Supremo Tribunal do Carma... Templo das Renovações!
Para que isso seja alcançado e, principalmente, compreendido, tem uma caminhada dura a ser empreendida aonde se é convidado a fazermos um trabalho hercúleo sobre nossas formas de comportarmos emoções em prol de um controle que não nos é de comum vivência. Como temos falado aqui, somos açoitados durante nosso dia, inconscientemente, por milhões de influências vibratórias oriundas de várias fontes as quais não temos condições de evitarmos as suas investidas sobre nós, e por outro lado temos outras milhões que são propostas conscientemente por nós mesmos e por estas nós somos os únicos responsáveis pelos seus aparecimentos, portanto, sobre elas é que teremos que desenvolver a capacidade do domínio para que possamos determinar como desejamos viver, quero deixar claro aqui que estas últimas possibilidades não são de ordem anímica e sim penso/ativa física e quando formos capazes de controlar estas que são de nossa responsabilidade, então, as anímicas encontrar-se-ão com a nossa consciência manifesta e serão filtradas pelo que chamamos de anímico/consciencial desenvolvido, sendo este o maior objetivo que temos de permitir ao nosso Eu Interior encontrar, pois, somente desta forma será capaz de atingir a sua maturação espiritual.
As Defesas
A grande verdade é que somos peritos em facultarmos as nossas dificuldades por não sermos capazes de pesar com frieza as nossas emoções liberando assim fermentos de cunho destrutivo as nossas vidas os quais conforme os vamos guardando na mente vão se agigantando até que não tenhamos mais condições de evitar as suas nefastas manifestações.
Toda emoção tem como propriedade a criação de atmosferas defensivas, fazendo com tenhamos imediatamente a sua expressão uma atitude mental baseada em um padrão vibracional que demos formação sobre determinadas situações semelhantes no passado, são aqueles clichês que demos vida, nos levando de certa maneira a ficarmos com um pé atrás, que de algum jeito precisaremos rebater aquela condição que se apresentou, não importando a conotação que tenha, o que determina a reação é a forma como as recebemos. Somos tão suscetíveis às influências de nosso campo emocional que até quando temos uma satisfação recebemos um sobreaviso do Inconsciente para que não nos atiremos com tudo naquela situação porque ela pode guardar alguma surpresa para logo ali adiante. São suposições fixadas no inconsciente.
E porque isso acontece? – Tudo porque em muitas ocasiões nos deixamos conduzir pelo deslumbramento, pela euforia desmedida por aquilo que acreditávamos começar a acontecer e quando menos esperamos cai tudo por terra e ficamos a mercê da ilusão do possível não realizado, assim, perdemos a fé na Intuição e as Emoções assumem as rédeas e diretrizes das situações e se divertem com as nossas infantis reações; ingênuas formas de autodefesa que passamos a usar perante aos acontecimentos que nos movimentam com o interior e que têm como atributo inibir nossa coragem e manifestam o medo.
Esta caricatura de defesa é uma trave ao desenvolvimento, por nos condicionar a uma espécie de temor pelo desconhecido fazendo com que não permitamos levar adiante muitas empreitadas que se fazem presente em corriqueiro viver, assim perdemos oportunidades significativas na vida pela falta de coragem proporcionada pela carga emocional que nos colocamos a seguir cegamente.
Propriedade do Instinto
Dependendo da Emoção recebida se manifesta o Instinto que tem por mérito a continuidade da vida pacata, pois, ele é o modelador da preservação e da perpetuidade não só do corpo, mas, como também, da situação de comodismo com a qual em muitos casos nos habituamos a estar e por razões que normalmente não conseguimos explicar preferimos continuar, e isto é TEMOR de arriscarmos.
Trocamos a ousadia pela permanência do cômodo: Está tão bom assim!
O Instinto não se apresenta com muita frequência não, ele se faz presente em momentos específicos em que somos chamados para enfrentar situações sem conhecimentos de causas, as quais podem nos acarretar certo tipo de prejuízo, senão, não temos a interferência deste protetor, simplesmente, seguimos uma qualidade estipulada pelo livre arbítrio que segue o rumo do, enquanto não forem as emoções contidas, “seja o que DEUS quiser”. Com controle somos nós que determinamos o que queremos para as nossas vidas. Por enquanto estamos falando somente na ação sobre o psicobiofísico chegaremos ao contexto em que a Alma se beneficia destas ações para evoluir e libertar-se da Roda de Encarnações... Não percamos a diretriz!
Como vimos temos como características de desenvolvimento comportamental estes elementos que atuam conforme as nossas fortalezas ou fraquezas determinando as reações salutares ou não, que deverão nos ser impostas no nível de crescimento interior. Sem eles não seríamos capacitados a vencermos as dificuldades que se nos apresentam. Eles se fazem presente nas nossas vidas em todos os instantes, desde uma simples discussão familiar, ou num confronto em campo de batalhas até o recebimento de um presente que não nos cabe ter pensado a possibilidade em ganha-lo, fazem com que sejamos abalados sempre que se expressam sem que saibamos como trabalhá-los.

O Benéfico
Entretanto, não vou afirmar que são de conotação prejudicial, pelo contrário, têm os seus méritos naquilo que tange desenvolvimento da personalidade e crescimento anímico/consciencial na formação de um SER Pleno, fazem parte da Grande Escola que nos disciplina e aprimora e conduzem-nos a trilharmos uma estrada segura, permitindo-nos filtrar-lhes as suas investidas para que possamos aproveitar as oportunidades benéficas que se nos apresentam e a remover, por controle sobre eles, as pedras encontradas a nossa passagem.
Pode-se, então, definir que: Todos os Instintos e as Emoções que de nós se aproximam são meras suposições que precisamos transformar em teses e nelas refazermos as nossas escolhas para que não nos venham, novamente, a criar confusões e assim resumir em plenitudes por conhecimento alcançado e darmos manifestação à convicção de que temos na base de desenvolvimento dos Sentimentos, a matéria prima dos Instintos e as Emoções.
São Eles os responsáveis por tudo aquilo que nos é facultado sentir e sentimos porque os pensamos quando nos visitam e se não os pensássemos não seriam capazes de nos bombardear ao ponto de nos desestruturar como normalmente acontece.
Revendo os quadros acima podemos reforçar a ideia das emanações que derivam de nossos comportamentos emotivos.
As Ferramentas de Construção
Os Instintos e as Emoções são as nossas ferramentas para construirmos uma vida saudável, baseada no controle e na disciplina, pois, após longos séculos de domínio sobre nós, reencarnação após reencarnação formaram em nossa Alma, padrões vibratórios que passaram de uma personalidade para outra buscando o agregamento de seus afins no campo atômico para completarem suas formas inadequadas. Desestabilizaram-nos comportamentos, criaram-nos males de todas as espécies e agora nos permitem que sejamos soberanos sobre eles para podermos reescrever a nossa história metafísica e não termos mais dificuldades em voltarmos à condição primária na qual fomos criados e assim virmos a expressar no físico a tão desejada Realidade Plena. Falaremos mais tarde como poderemos modificar estes padrões que carregamos na Alma motivada pelos Instintos e Emoções sem controles na vida dos Sentimentos.
O lado bom destes Instrutores Intrínsecos
De tal modo como nos manifestam ocasiões adversas, também, nos facultam as possibilidades de crescimento, mesmo que sejam com dores sem aparentes causas, construindo, da mesma maneira, sentimentos altruísticos, amores incondicionais baseados em elevados princípios fraternos e solidários aonde o outro é tão importante quanto nós. Os próprios egoísmos corriqueiros nos levam ao Egoísmo solidário, para benefício do outro, quando desejamos que o outro tenha exatamente aquilo que nós conseguimos ter, que aprenda todo o conhecimento que nos foi facultado para que possa vir a transformar a sua própria vida e isto é benéfico, é sadio, assim aprenderemos a amar sem a cobrança de querermos ser amados na mesma dimensão, desaparece o julgamento para nascer à complacência e assim ao invés de vermos erros ajudaremos a acertar, porque errar é do humano viver para aprender… E na mesma proporção teremos a atenção dos outros. É recíproco!... É Poupança!...
Administrando as Emoções
A vida é feita e baseada nestes Elementos Instintivos e Emocionais que se colocam no Cadinho das Purificações Herméticas para depurar em nós aqueles atributos mentais obscuros e pegajosos que obstruem a estrada da Ascensão, transformados continuarão se fazendo presentes na composição do homem renascido, porém, como Sentimentos Puros constituídos na nobreza da dor vencida. Neste processo assistiremos a transmutação do vil em nobre proposto pela Alquimia da Alma Imortal.
Por esta razão precisamos aprender a nos conhecer e saber que os métodos transmutativos se encontram ao aguardo de chamamento em nossa Câmara atômica individual só assim poderemos galgar patamares mais elevados na escala da Vida e com isso conseguiremos olhar para baixo e saber por quem deveremos voltar e ajudar a conquistar os mesmos ideais.
Para que possamos transformar as emoções é necessário que se faça uma promessa a nós mesmo para atingir este objetivo, precisa-se operar sobre os comportamentos penso/ativos para que não permitamos a penetração de influências nefastas externas em nossa câmara solar interna aonde tudo é metabolizado e transformado em vida celular.
Portanto, a síntese que tanto buscamos é a manifestação da Saúde Perfeita em nossos Corpos e Mentes para que possamos ser dignos das Promessas Superiores e assim possamos vir a nos banquetearmos na Grande Ceia e não mais ficarmos, apenas, com as migalhas que juntamos ao caírem ao chão.
Buscando nas profundezas de nosso ser encontraremos todas as respostas e soluções para os intrínsecos problemas que circundam nossas vizinhanças mentais e desta maneira a Libertação acontecerá para deleite e satisfação da Alma que nos habita e a Personalidade passará a ser inserida no processo metafísico para que seja possível entendermos a nossa caminhada em busca do encontro de nossa origem divina sem perdermos a conexão com a terra e ao mesmo tempo caminharmos com a cabeça no Céu.
É aqui que começará o desenvolvimento do Campo Anímico/Consciencial e o Psicobiofísico já consciente darão início à realização da Vida perfeita.
A Sabedoria Interna
Na Sua Imensa Sabedoria DEUS é trino em Manifestação sendo Onipresente Onisciente e Onipotente e nos qualificou com estas qualidades em formas diferenciadas, assim somos Presentes, Cientes e Potentes em nós mesmos. A Grande Obra é mudarmos esta condição trina individual em Oniscidade para que venhamos a nos reconectarmos com a Totalidade dentro da qual somos peças indispensáveis à perpetuidade.
Estamos caminhando em uma Estrada que nos levará a adquirirmos este conceito e quando o conseguirmos enraizar em nosso mental/Ativo permitindo que fique registrado como se uma fita fosse e desta maneira possa ser mantida gravada por muito tempo sem ser mais corrompida por corriqueiras atitudes, pois, aquele Padrão de energia que antes vibrava em uma frequência variável, passou agora a invariável, isto representa que de ora em diante não terá tantos desvios na Câmara das Realizações, pois, não perderá mais tão facilmente seu foco naquilo que almeja. Este é o objeto deste estudo que fazemos sobre os controles emocionais. Quando conseguirmos manter a frequência vibratória em uma determinada causa é certo que o resultado será fantástico e só não será imediato, porque tem precisão em se manter na Câmara das Gestações que necessita de um tempo para que aconteça a maturação psicológica do próprio desejo a se realizar. A falta deste conhecimento é que nos faz perder a Fé em determinados métodos que se beneficiam da Lei de Atração para trazer a expressão física matérias formadas em ideações mentais.
No interior humano há uma Sapiência inexplicável, entretanto, a vivenciamos e a sentimos. Pertencente a Mente Subjetiva é de difícil explanação pela palavra oral, faz parte daquele Conhecimento que é acesso restrito a individualidade é estritamente particular e intransferível como já falei acima, mas, aquele que o vivencia tem a impressão de viver e conviver em outro estágio dentro da própria terceira dimensão, diferenciado em atitudes e comportamentos com poder de interferência na condução de outras vidas o que lhe confere uma grande responsabilidade, pois, a sua vida se estende sobre a dos outros seus semelhantes, é um SER que não se pertence mais... Nele age e interage a parábola do Cristo que deixou legado a Ordem de “ORAI E VIGIAI”.
ORAI” em teu quarto escuro, dirigi a tua palavra ao interior de teu Átomo, porque ali é o teu quarto escuro, a tua Sala de Meditações, o teu Santuário sagrado, o teu Oráculo Secreto, conduza as tuas palavras a este local oculto e faça com que elas sejam baseadas em elevados princípios de Justiça e Perfeição, Solidariedade, Fraternidade e aquele que é o maior de todos e ao mesmo tempo envolve a todos os outros Princípios “Amai a DEUS sobre todas as coisas e ao teu próximo como a ti mesmo”, poderemos fazer deste último como o único Mandamento a ser seguido, pois, ele abrasa todos os Dez que foram Decretados por Moisés. Disse também:
VIGIAI” cada pensamento, cada palavra, cada ação... Para que não caiam em terreno ruim e tenhas que responder por eles quando se manifestarem em campo de perdição. Assim se propõem o homem que caminhou

sem medo, sem esmorecimento e na perseverança de sua busca escolheu como quis percorrer a sua trajetória evolutiva.
Durante a sua existência se deixou conquistar milhares de vezes para que no final fosse considerado o conquistador sem nada ter conquistado, pela sua caminhada nada exigiu, simplesmente, observou os que de si aproximavam-se e deles fabricou a sua síntese humana.
Vamos continuar caminhando com Segurança, Fortaleza e Fé. Precisamos ir adaptando as ferramentas que nos são colocadas as mãos ao trabalho que empreendemos, temos que confeccionar a Chave que nos abrirá o Portal de Ouro para entrarmos no Reino Interno e descobrirmos que o Reino de DEUS é um local existente no Centro do Átomo que nos aguarda paciencioso e ao mesmo tempo desejoso de que o encontremos para realização de uma Vitória que não conhecemos.
Existe um Registro
E para melhor entendermos o modelo que foi usado para localizarmos essas anotações na bagagem metabólica é preciso que nos reportemos à busca de nossa fábula no campo da genética. Assim sendo, a disciplina que nos faz ler os registros físicos provindos de nossos antepassados é, a PALINGENÉTICA ou a Gênese Humana, aquela que nos fala de uma historia grandiosa e hereditária, criada e desenvolvida geração após geração que trás consigo a nossa composição molecular e comportamental psicológica e corporal. Está restrita aos nossos estados de relações familiares que se perpetuam no tempo e no espaço de pai para filho ininterruptamente, sem que sofra muitas variantes segundo a Ciência convencional e aqui veremos que isto pode ser mudado, pois, não somos obrigados a seguirmos os mesmos padrões de frequência vibracional usados no passado pelos nossos antepassados, eles nos servirão, tão somente, de fonte de alerta para que acessemos outros registros que não são de condições comuns na Terra as suas pesquisas e assim possamos encontrar outra família da qual somos oriundos aonde encontraremos a nossa legitimidade divina na qual fomos criados Imagem e Semelhança.
Estes precisarão ser pesquisados em outra classe de informações. O que saberemos adiante.
Apesar dos avanços da Ciência no acesso neste campo da Genética humana, onde foram feitas descobertas fantásticas nos registros do Gene Humano o que realmente precisamos atentar é para a existência de outra Pesquisa a ser feita em uma Ciência pouco convencional que pertence à metafísica, ao campo anímico que é a PALINGENÉSICA, ou a Gênese da Alma, “A GENÊSE ALQUÍMICA”.
O entendimento sobre esta matéria nos levará ao conhecimento profundo sobre nós mesmos não só como encarnados, mas também, como Almas Imortais e donde é causa em nossa bagagem anímico-consciencial. Nela está registrada toda a nossa história Divina, a resposta do, - de onde viemos e para onde vamos? - Será ela que nos levará de volta para casa, fala de um raciocínio arquetípico e será este mesmo juízo que nos fará tomar ciência de nossa origem Imortal, a nossa Unidade com o Pai Amado e Eterno, que nos deu a Sua Imagem e Semelhança para que viéssemos um dia a sermos dignos de suas promessas.
Porém, lamentavelmente, corrompemos a forma divinizada em nós com a nossa pessoalidade, cheia de negatividades e obscuros caminhos imaginários.
Com esta atitude obscurecemos e aprisionamos o ELO ESSENCIAL manifesto em nós da SUPREMA ESSÊNCIA CÓSMICA, ou como afirmam as filosofias religiosas; ininterrupta e abruptamente continuamos martirizando o CRISTO em nosso interior.
Assim, no decorrer da evolução, este raciocínio simbólico “arquetípico”, aparecerá em todo o desenvolvimento do estudo. Somos Eternos Aprendizes de uma Ciência sem fim. Assim como;
VIDA É CIÊNCIA E COMO TAL DEVERÁ SER EXPERIENCIADA...”.
SOMENTE ASSIM PROVAREMOS AS SUPOSIÇÕES...
Em nosso próximo encontro daremos continuidade a esta Sabedoria Interna que intriga e apaixona os estudiosos das Ciências Ocultas.
Muita Luz e muita Paz!
EU SOU,
El Pensator!
Carlos Barros.

segunda-feira, 10 de março de 2014

O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER XXI


O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER.
XXI
EU SOU, LUZ, SAÚDE PLENA E PAZ!”
ÁTOMOS..., ou Semideuses?


Anatomia dos Sentimentos
Para podermos nos relacionar com as Forças que nos são inerência será preciso que primeiro as aceitemos como Potências decisivas em nós, para depois, as conquistarmos a agirem em nosso favor. Os Instintos e as Emoções aprimoram nossas capacidades perceptivas para virmos a aprender a sentir e principalmente ter consciência do que sentimos. A dinâmica em que se desenvolvem as condições emocionais no Reino Animal e no Ser Humano em especial é algo que deve ser observado para que não sejam perdidas condições adquiridas de paz e Felicidade. Sendo uma Lei subjetiva e estando grampeada nas malhas internas da mente o seu acesso não é de fácil acontecimento, mas, pode ser percebido quando aflora nos comportamentos as suas ações, estamos nos referindo as Emoções que tem participação preponderante na consecução e expressão da personalidade que normalmente reage segundo as vibrações emocionais que lhes são fornecidas. Vamos então continuar com nosso ensaio sobre os Instintos, Emoções e Sentimentos sabendo que um sem o outro não podem existir e que a as suas expressões ao vibrarem em harmonia tem como resultado o Equilíbrio Completo e a cada um é proposto buscar por esta harmonização através do desenvolvimento do Controle sobre eles.
A EMOÇÃO
As Emoções são as responsáveis por todas as formas manifestas de sentimentos que abalam e apraziam os comportamentos humanos fazendo com que sejam expressas e atuem de variadas formas conforme estágios mento afetivo existencial dos envolvidos nestas vibrações mentais.
É muito importante, quando se apresentar a nossa frente uma determinada expressão emocional que façamos um balanço nas condições que a condicionou a se manifestar, esta pesquisa será fundamental nas atitudes que nos ocorrerão a posterior, pois, nos possibilitará saber que tais efeitos têm as suas causas naquela emoção não controlada. Este comprometimento com o nosso equilíbrio em momentos emocionais nos demonstra maturidade anímico/consciencial realizado.
Podemos definir como reações neurofisiológicas hormonais ao riso e ao choro ocasionados pelas interações Psicodinâmicas Mento/Afetivas emocionais, intrínsecas à Natureza Psicobiofísica do ser humano em geral em contraparte as muitas formas e variáveis estímulos agradáveis ou não, provindos de áreas internas de nossa mente ou do externo recebidas por emissão vibratória como falamos a pouco tempo a que todos os indivíduos estão sujeitos nas diferentes ocasiões e circunstâncias existenciais.


A passagem da Emoção subjetiva em Emoção expressa ou objetiva na realização do Sentimento que vai se fazendo presente ao longo da evolução Palin Genésica e Palin Genética da Alma Humana. Nesta trajetória reencarnatória aonde as repetições são uma constância nas existências é que se dá a magnífica transmutação dos Instintos rudimentares e altamente Intuitivos e as Emoções, que nada mais são do que energias que variam seus comportamentos no campo das vibrações, podendo ser de ordem positivas ou negativas, em Sentimentos puros e duradouros, os quais nós desejaríamos que fossem somente nobres e repletos de dignidades, mas, lamentavelmente, não é o que vimos na normalidade dos acontecimentos, por motivos relacionados as possibilidades que as Almas em Evolução se colocam nas muitas formas ambientais para poderem cumprir com a sua determinação libertadora.
Os Sentimentos em sua maioria depois de passarem pelo conjunto instintivo e emocional se manifestam de acordo com as energias que lhes impulsionaram a vida, estas Forças foram liberadas pela maneira como as Personalidades vivenciaram os atributos que compõem os Sentimentos.
O ideal é que tivéssemos a capacidade de não alimentarmos os Instintos e as Emoções com Energias Potencialmente negativas e desta forma poderíamos dar vida a sentimentos mais elevados.
Quem mais sofre por estas variantes comportamentais é a Alma que ao ocupar um corpo físico não lhe é facultada a condição de vir a se colocar somente em ambientes de alta positividade, entretanto, ela tem sapiência de que terá que modificar estes procedimentos negativos enquanto ali se encontrar. Como não se tem controle sobre os mesmos a maioria dos Sentimentos são de ordem egoístas e maldosos ficando à segundo plano os benéficos e salutares. Olhem o peso desta afirmação, mas, é uma realidade que estamos tentando desenvolver a mudança comportamental. Exemplo: Por mais bondosos que pensamos ser, em qualquer situação que se apresente a nossa frente com uma forma deprimente, constrangedora ou adversa por menor que seja a sua ação sobre nós é de nossa índole, imediatamente, reagirmos de forma “negativa” em muitos casos até violenta para podermos rechaçar tal emoção recebida. Esta reação se lhe dermos poder de destruição é muito rápida a sua transformação em sentimento nocivo que irá se manifestar com uma força devastadora.
Quando conseguimos por coragem vencermos a situação, rapidamente a adversidade se modifica, mas, se não tivermos a fibra do vencedor então sofre-se a dor do sentimento prejudicial acalentado na Mente de forma a trazer dores e sofrimentos. A transformação destes Sentimentos será o grande desafio que esta ou aquela Alma em transição reencarnatória terá que enfrentar.
Procuraremos mostrar em outro quadro abaixo como acontece este processo.
Como definir a Emoção
Não é fácil trabalho, a Filosofia e a Psicologia vêm a mais de cem anos olhando e debatendo a respeito de como se comporta esta qualidade da Mente e por mais avançadas que possam estar as pesquisas, existem de certa forma verdadeiro abismo a obstruir o acesso a Faculdade que tem por mérito liberar estes hormônios que são os responsáveis pela manifestação dos Instintos e das Emoções geradores dos Sentimentos. O Grande Segredo que obscurece a visão dos pesquisadores é a Ponte que deverá ser construída entre o físico e o Metafísico para que a Porta seja aberta. Existe um ramo da Filosofia que afirma existir uma Ponte da Liberdade que permitirá àquele que por Ela passar ter acesso aos Mistérios Intrínsecos que intrigam os curiosos e obstina o buscador sincero instigando-o a mergulhar nestas águas profundas que é a Mente Humana.
Portanto, as buscas não pararão até que a Ciência consiga desvendar o Enigma da Criação se deixando conduzir por caminhos estreitos pelos quais será possível acessar os Segredos das Glândulas Pineal e Pituitária e entre Elas seja construída a tão esperada Ponte da Liberdade.
Não é fácil interpretar a dinâmica que envolve as Emoções se não for reconhecida a sua condição de ferramenta criada com a finalidade de ajudar na Liberdade da Alma Imortal com o entendimento sobre as variadas modificações que passa a mente Humana devido ao movimento cíclico que a Terra e o Universo sofrem com a finalidade restrita de organizar a Evolução sistemática, mas, gradual.
Podemos definir a Emoção pela conotação intelectual humana existente no Dicionário Brasileiro de pesquisas que é o ”Larousse”
Assim está impresso em suas páginas: “Emoção – Como qualquer função de agitação ou perturbação da Mente, Paixão ou Sentimento; Qualquer estado mental frenético ou estimulado”.
Vimos, então, que estas poderosas propriedades da mente Humana não são bem entendidas e passam a ser tratadas como perturbações mentais, na realidade são formas usadas pela mente para que sejamos (Personalidades) por elas aperfeiçoadas e libertadas no forno das purificações e assim compreendamos a nossa estada neste Planeta.
Seguindo o raciocínio e procurando não perder a diretriz a que nos propomos que foi a de buscarmos o entendimento para o encontro com o nosso Eu mais profundo permitindo a Ele que manifeste toda a sua potencialidade divina e desta forma possamos compreender a nossa estada nos campos da evolução individual e universal, estritamente embasada nos comportamentos anímicos – conscienciais em que somos colocados e predetermina dos a passar e praticar para aprendizagem e desenvolvimento da Alma Imortal e que para tanto se faz necessário que entendamos estas relações mental instintivas, emocionais e sentimentais que parte, por estudos profundos de estudiosos ferrenhos neste campo da evolução gradual, onde princípios teóricos procuram estabelecer uma categorização das Emoções em família como base fundamental para uma formação comportamental ajustada e saudável. Não obstante a discordância de muitos estudiosos, mas, como disse anteriormente, este não é um processo de fácil debate, por ter características metafísicas e de difícil comprovação pelas vias da intelectualidade que, apenas observam os diferentes comportamentos em que o ser humano vem conflitando consigo mesmo encarnação após encarnação. A referência abaixo nos dá uma conotação do que se escreve. Vejam o quadro.


As variantes tomadas pelas Emoções na decorrência da Vida é que dão manifestação a estes embates internos que acabam se exteriorizando em batalhas externas em muitos casos com dolorosas consequências. Com o nascimento do EU aparecem múltiplos substratos inerentes ao processo emocional manifesto o qual no desenvolvimento de nosso ensaio vamos representando com alguns quadros esquemáticos que nos darão uma parcial visão do que estamos escrevendo. Não é possível que alguém em específico realize a complementação deste quadro por ser de ordem observada em contexto geral e não individual, pois, aquilo que é bom ou ruim para alguém pode não ser para o outro por isso sou categórico em afirmar o desenvolvimento da disciplina mental que nos facultará não só entendimento, mas, como também, a mudança que almejamos atingir para termos uma vida mais digna e Feliz. Vamos agora analisar o quadro a seguir e veremos que ele difere dos outros em expressões no comportamento dos sentimentos exteriorizados.
O organograma abaixo é simples e nos dá uma dimensão pequena, mas, suficiente para que saibamos a dinâmica que rege os atributos do Eu/Consciencial na vida existencial e assim adquirimos melhor visão, embora muito difícil uma perfeita classificação por tratar-se de assunto que não condiz com os nossos anseios de diário viver, até pela sua complexidade. Entretanto, nunca é demais afirmar que, se desejamos verdadeiramente a mudança em nossos comportamentos de ordem mental e física tudo é possível compreender, pois, aqui somos nada mais nada menos do que “Eternos Aprendizes de Uma Ciência sem Fim”.
Análise:
Temos o Eu/Consciencial que tem na sua guarda o Poder de orientar, conduzir e disciplinar as suas Personalidades por estradas seguras, desta forma se beneficia do Instinto e das Emoções na transmutação comportamental que não seguem nenhum padrão de polaridade, entretanto, o Sentimento que geram se encontra impregnado das duas potencialidades positivas e negativas da Energia o que faculta dependendo de qual polaridade for mais acentuada no momento da sua emissão, tal qual será a sua expressão. Assim temos como consequências ativas pela margem da forma Negativa o “Eu” criador de conflitos por estar enraizado no campo da inconsciência faz com que venha a tona o EGO princípio ativo que permite a aparição dos sentimentos como o Egoísmo e o Egocentrismo que são acompanhados de tantos outros adjacentes que a lista seria enorme, podemos citar alguns como a Ira, a Raiva e o Ódio..., o Desprezo, a Tristeza e a Auto Piedade..., o Asco, a Malevolência e a Violência... Por serem ancorados na Paixão estão sujeitos ao Apego que é um Sentimento de posse que a nada respeita. Estes são atributos que não nos levam a lugar algum a não ser a desenvolvermos mais aptidões para conflitos generalizados, são estes elementos que abrem espaços para as guerras destruidoras, as quais depois de um tempo são vistas como desnecessárias. Pelo lado da polaridade Positiva temos a Expressão Maior do “EU” o “EU SOU” donde partirão Sentimentos Nobres como o Amor, a Solidariedade, a Fraternidade até que se atinja o Amor Impessoal e é para este que dirigimos a nossa mais completa atenção. Este é o Campo da Incondicionalidade, sem pré-julgamentos, sem dogmas e isentos de preconceitos, nele somos capazes de ver, ouvir e ajudar para que a Vida tenha um sabor especial na existência de todos.
Ora, este caminho não é um trajeto de fácil acesso, por motivo de fazer referência às variadas formas comportamentais em que a humanidade vem se desenvolvendo no carrilhão da existência, mas, se for desejo sincero e justo, nos será permitido entrar e desvendar os grandes mistérios que envolvem o cérebro humano e seus atributos mentais, assim sendo, os únicos beneficiados serão aqueles que se determinam a pesquisar e praticar em si mesmo, para que as palavras e as letras tenham ação e não sejam mortas ou vazias de conhecimento. O desenvolvimento da pesquisa acompanhado da prática faz com que nasça um sentimento profundo de confiança no aprendizado e com isto à vontade de levar a outros estas possibilidades da manifestação da força mental para que novos testemunhos possam acorrer em prol deste conhecimento, há tanto tempo esquecido, mas, que é do direito de todos fazer bom uso, para si e para os outros. Esta busca nos trará de volta a condição de acessarmos o Portal do Templo Humano e fazer dele a Casa de Deus, levando em conta que habita neste interior um ser petrificado a ser lapidado e transformado em rara Joia. Mas, continuemos.
Quando conseguirmos compreender as relações que se fazem presente nos intrínsecos caminhos comportamentais, em que os Instintos e as Emoções se mesclam carregados de energias, para darem vida aos Sentimentos, tornando-os capazes de realizarem por amor ou ódio os seus intentos, tomaremos conhecimento do porque de tantos afins e desafetos existentes em nosso meio.
A forma como emitimos uma atitude instintiva ou emocional será a responsável pela construção do sentimento que será inerente à forma emitida e energizada.
Portanto, a forma deste sentimento terá exatamente a força da energia que lhe enviaremos por instinto ou por emoção e quais reações sofreremos pela maneira inadequada de pensar e agirmos. 

 
O SENTIMENTO
O sentimento, como resultado do processo de transmutação psicodinâmica e bioenergética do Instinto e da Emoção, em cada estágio evolutivo Palin genésico ou reencarnatório, reflete o nível de maturidade consciencial atingido pelo ser humano, na dinâmica da vida de relação.
O Amor é o sentimento básico a se apresentar sob inúmeras e múltiplas formas de manifestação da capacidade de amar, inerente a cada pessoa.
Genericamente, a manifestação do Amor se dá de forma egocêntrica, apresentando-se como egoísmo (amor ao EGO) adequado ao estado de Evolução primária do Eu – Consciencial.


Figura ex: No atual estágio da evolução humana, o egoísmo, ainda prepondera, manifestando-se no comportamento individual e coletivo tendo como forma expressiva a obsessão pela posse, o sentimento do é meu e não permitindo enxergar o outro como tendo as mesmas oportunidades. Esta é uma qualidade nociva que arrasta o Ser em desenvolvimento para o isolamento em si mesmo, não conseguindo realizar seu intento se vê perdido no ostracismo e se qualifica na conjectura do coitadismo que sem dúvidas se não for capaz de modificar seu comportamento muito sofrerá porque o retorno é imprescindível ao crescimento interno. É fundamental saber que este também é um estagio no campo sentimental quando se estende para fora o que serve como senso de proteção e ajuda ao coletivo como veremos mais adiante. Então, observam-se mudanças comportamentais indicando, ainda que precariamente, a tendência evolutiva para uma forma de Amor-altruísmo, Amor-incondicional, apesar das aparências colidentes.
Pressupõe-se, portanto, que ao longo do processo evolutivo onto filogenético, a transmutação do Egoísmo, Amor egocêntrico, em Amor-Altruísmo, e demais formas de Amor Meta-egocêntrica, está se processando natural e lentamente, em função do estado de maturidade espiritual alcançada, e da capacidade de assimilação cognitiva e afetiva do Eu/Consciencial.
Portanto, O Egoísmo deverá ser enfrentado como uma etapa essencialmente necessária, ao processo evolutivo de maturação consciencial do ser humano, cuja meta é atingir a plenitude da perfeição relativa.
Na figura acima temos um aspecto conciso das revelações Psicodinâmicas do Egoísmo.
Acreditando termos compreendido a função sobre o egoísmo, sendo assim, deixaremos para outra hora análise mais acurada e um aprofundamento melhor.
Como podemos constatar o Sentimento não está livre da Emoção, e, sobretudo, mais uma vez afirmamos a tese Cósmica de que tudo está muito bem organizado e implantado um no outro, com a única finalidade de sustentar o devido equilíbrio Universal. Os humores se fazem visíveis, independente de ser, positivo ou negativo, e isto também, é interpretação, para aprendizagem física e espiritual.
No quadro que segue, pretendeu-se, também, sugerir que, na Psicodinâmica Transição Evolucional, a Emoção/Sentimento, como decorrência de nível mais elevado de maturidade alcançado pelo Eu/Consciencial, transformar-se-á em Sentimento Pleno, manifestando-se natural e facilmente no pensar, sentir e agir da pessoa, em suas ações e reações comportamentais, no cotidiano da vida de relações liberando e manifestando o Mestre Interior.
Encerramos este ensaio afirmando que a manifestação consciente daquele que veio como Poder Interno, Presente em nossa Estrada só depende da nossa vontade firme nesta meta para fazê-lo expressar toda a sua Grandeza.
Paz e muita Luz no Caminho!


EU SOU,
El Pensator!
Carlos Barros.
 

O INSONDÁVEL MISTÉRIO DO SER XX

“EU SOU, LUZ, SAÚDE PLENA E PAZ!” ÁTOMOS..., ou Semideuses?





Planejamento
Tudo para dar certo na Vida depende desta propriedade administrativa que é peculiar ao mundo das formas, lá nada é executado sem que haja um brilhante design, uma idealização perfeita do objeto a ser atingido. Para poder-se definir esmero naquilo que se almeja, é preciso que haja um pesquisar profundo das suas possibilidades, como se já acontecidas e, se desta visualização primária tirarmos todas as dúvidas sobre os efeitos reativos e vermos que os mesmos se encontram ancorados nos elevados Princípios de Justiça e Perfeição, então, ela por honestidade aplicada na análise é nos dada, por comprometimento com a Lei de Causa e Efeito, a devida permissão satisfatória para a manifestação.
A elaboração de um projeto para ser executado em qualquer área tem seu início no Campo Mental de onde parte para seu primeiro passo no rabisco, no grosseiro croqui, que começa a botar forma na ideia elaborada. Mas, quando formatada a imagem do que se deseja é de praxe se ficar horas a finco sobre tal figura expressa no papel fazendo com que o pensamento voe do princípio ao fim do que se almeja alcançar, este comportamento se for sem consistência não sairá da prancheta, porém, se o principiarmos com um belo planejamento podemos ter a certeza de que o mesmo dará uma obra esplendida, mesmo que muito simples ela terá o sentimento do objeto bem pensado que não foi simplesmente mais alguma coisa, mas, algo que teve a sua importância levada à relevância da satisfação interior.
Esta é uma analogia que poderá ser usada em todos os anseios da vida. Por menor que possa parecer algo a ser manifesto em nós ou por nós, se for bem planejado terá a sua exaltação no Campo Anímico e nos refletirá o sentimento de regozijo e Felicidade o que não sentimos quando realizamos alguma coisa mecânica, por mais grandiosa que seja a sua expressão não nos manifestará o mesmo sentimento. Por quê? – Porque estas emoções de que somos tomados são atributos e formas expressas como a resultante dos nossos Elohins Criadores que atuaram de forma a construírem aquilo que verdadeiramente pensamos como não importante a nossa vida. Simplesmente pensamos e se pensamos Eles Realizam! O Poder Cósmico que a tudo Envolve é Fiel a todos os teus apelos e anseios sem a menor preocupação se vai ficares bem ou não para Ele existem, apenas, uma Lei composta de dois substratos muito significativos que são “Pedir e Receber”.
Substratos” aqui se leem como Essências Criadoras que se encontram prenhes dentro da Poderosa Lei de Atração ou Eletromagnética que faculta o encontro dos semelhantes.
Na Caminhada Evolutiva a Alma se depara com várias situações que envolvem a Personalidade Carnal daquele que lhe fornece oportunidade a Libertação e as mesmas são propostas didáticas na Sala de Aula desta Alma.
Após toda uma caminhada sem rumo a Alma perde todas as suas características com o Divino sobrando-lhe apenas o Livre Arbítrio como atributo evolutivo, porém, entrega a personalidade esta propriedade ficando a mercê de seus mandos completamente o que dificultará a sua Ascenção sem que recobre as suas condições primárias. Como deu a liberdade para fazer o que bem entender não tem permissão para interromper o Livre arbítrio que agora pertence a sua progenitora deixando-se envolver por um tempo pelos caprichos ilusórios da personalidade, porém, este algum tempo não tem prazo específico, ficando a Alma assim prisioneira de si mesma e afastada de seu ELO com o SAGRADO, aonde, então, se manifesta o primeiro Princípio conhecido como Instinto que tem como base fundamentada no cuidado, na preservação, na perpetuidade, enfim, o não se perder totalmente.
A Psicologia desenvolve com muita propriedade este atributo de defesa do Ente, mas, não como um atributo divino, apenas, como um sentimento a mais, e na realidade ele não é um sentimento e sim um componente na formação do sentimento que para poder vir a existir precisa, ainda de outro agente, a “Emoção” e sobre eles nos ateremos por ora:
Instintos + Emoções = Sentimentos!
Veremos adiante que eles começam a sua ação na manutenção da matéria para depois se colocarem da disposição do Campo Anímico/Consciencial.
Acredito que se este conhecimento fosse empregado nos seres desde a mais tenra idade teríamos formas comportamentais estruturadas em beleza e perfeição e altamente conscientes das suas responsabilidades com a Criação.
Vamos, então, pausar um pouco sobre nossos Criadores internos e as suas organizações para fazermos um ensaio científico sobre como nossas Emoções se formam e assim sabermos por que interferem diretamente na condução daquilo que os Elohins têm a executar sobre o corpo físico e psicobiofísico humano para evolução do Anímico/Consciencial.
Instintos e Emoções qualificam nossos Sentimentos. Vamos ao ensaio.
Este estudo está no livro que escrevi Intitulado “A DOR, UMA NECESSIDADE?”, que tem como desenvolvimento sabermos o porquê destas adversidades se manifestarem tão seguidamente sobre nós e ao observarmos com atenção veremos que são repetidas da mesma maneira em outros pontos (seres) na Humanidade.
Por que a Ligação? Voltaremos mais tarde a tratar deste assunto. “O ELO”.
A formação dos “SENTIMENTOS”
Uma máxima: - É a matéria prima dos Sentimentos constituída pelos Instintos e pelas Emoções?
O ser humano em sua evolução onto e filogenética, depois de caminhar uma longa trajetória de expansão consciencial, emergindo da irracionalidade para o racional, da inconsciência trevosa, pegajosa e vacilante, para a consciência ativa, e iluminada, sente lenta e progressivamente o desejo psicodinâmico de Autoconhecimento.·.
Através de miríades de formas e Milenares experiências no campo da existência, palingenésica e reencarnatórias, construíram um continum histórico Palingenésico e anímico/consciencial, a expressar-se no inconsciente individual e coletivo, fixando na memória Genética Consciencial, a própria herança.
Será através da leitura registrada nessa memória, um dia denominada de Memória Mnemônica, que o ser em evolução aprenderá a ler e usufruir por reconhecimento a sua Herança Genésica Divina descobre que o gene hereditário, geração após geração, nada mais é, do que, apenas, um convite ao entendimento e futura compreensão de que o único gene que lhe deve interessar é aquele oriundo do Criador quando da sua formação como Alma Vivente. Mas, até que possa aflorar essa consciência, passará o Ser em questão, pelas multimilenárias experiências de aprendizagem, acertos e erros de recapitulações e de ações reflexas, criando os automatismos básicos organizacionais, que contribuem para o nascimento dos instintos, seguindo um ciclo estritamente necessário imposto pela própria evolução.
Como primeiro estágio evolutivo, a Alma libertada pela sua própria ignorância e amparada pela inconsciência do seu ato, adormece no tempo das memórias e sem a menor noção do que estava acontecendo, apesar, de ser proprietária de seu livre arbítrio, foi o que conseguiu pela sua rebeldia, não soube como agir, assim, sem uma forma aparente perambulou, milhares e milhares de anos pelo Universo afora, numa forma gelatinosa se auto multiplicando, levando consigo, apenas, a consciência do que precisava era sobreviver, este era o seu único pensamento e atual objetivo e não mediria esforços para atingi-lo. Pois, perdido no emaranhado do deslumbramento a sua frente não lhe passava na cabeça a ideia de vir a sucumbir, por esta razão, passa a partir de então, a desenvolver uma técnica de autocuidado, dando nascimento ao Instinto. Esta seria uma forma pensamento manifesta que lhe permitiria em todos os sentidos preservar a sua existência ao máximo e inconscientemente estava se preparando para uma consciente perpetuidade.
Este, então foi o segundo estágio comportamental a se manifestar no ser, na defesa da sua preservação, que o encaminhou a se preparar para poder vir a cumprir com a sua evolução sem sofrer dano nenhum. Após, a sua queda de uma sapiência elevada e divina a Alma perde o contato com a sua Fonte de Saber e envolta num vale de obscuridades desconhecidas, isto, porque sua vista não conseguia fixar a luminosidade das aparentes formas a sua frente, não tendo condição de maneira alguma de entender tudo o que se passava ao seu redor, até porque, o próprio entendimento sobre si mesmo tinha desaparecido, e como tudo eram novo e desconhecido, sentindo certo receio natural, deu forma mental, então ao instinto para que pudesse se defender do imensurável desconhecido.
E assim, na interação Biofísica e anímico-consciencial, decorrente da vida em relação, o instinto, em suas variadas manifestações comportamentais, foi se consolidando e contribuindo para a sobrevivência individual e consequente perpetuação da espécie.
Nesta vasta caminhada, o Ser em questão, consegue sobreviver a todos os ataques possíveis e impossíveis que se lhe apresentaram, assim sendo, os instintos dão lugar a uma nova forma mental a se manifestar a, emoção, este ser já começa a ter direito a pensar sobre o que está passando, mas, ainda não tem acesso ao porque, este só se apresentará muito mais tarde, e isto todos nós sabemos.
Nesta trajetória evolutiva planetária, os fundamentos anatômicos hormonais e neurofisiológicos do instinto e das emoções se consolidaram constituindo o fundamento Psicobiofísico e anímico-consciencial do sentimento.
O ser humano como consciência em estado de contínua expansão, evoluirá sempre, para frente e para cima, deixando antever novos ciclos deste processo ontofilogenético, com as consequentes e profundas repercussões na vida de relação humana, individual e coletiva.
Poderemos, então, sem medo de estarmos cometendo quaisquer deslizes no campo da Psicologia, ou invadindo uma área que não nos pertence, afirmar: “Os Instintos e as Emoções, sem sombra de dúvidas, constituem a Matéria Prima do Sentimento”.
Baseado na interação psicodinâmica destes componentes, inerentes à essência anímico/consciencial, os seres humanos, agentes Co-Criadores; Pensam, Sentem e Agem de acordo com o seu estágio de maturidade (evolut.) espiritual, na condição de encarnado ou desencarnado.
É necessário, portanto, que estudemos para aprendermos ao máximo sobre estes comportamentos metafísicos, que a Alma, em processo de evolução desenvolve e a eles entrega a sua condição para elevar-se, o que nem sempre acontece numa primeira instância, até porque todo e qualquer conceito, para que seja repleto de proficiência, tem que ter a sua capacidade filtrada e disciplinada, no tempo e no espaço físico e provada no Tempo/Espaço “DEUS”, somente assim, chega-se ao conhecimento de nossos comportamentos e o porquê deles terem nos criado, tantas situações adversas na decorrência desta jornada.
Mas, podemos ter uma certeza!
Não importa o tempo cronológico que levamos para entendê-los, eles gradativamente, e naturalmente, vão se modificando, pelo simples fato de que tudo no Universo tem a sua formação em eterna transformação e quanto mais os purificarmos pela observação e meditação, nos será possível então, deles tirarmos o maior proveito possível, e assim, melhorarmos a nossa condição de seres em evolução física e anímico/consciencial. Limpando o nosso Caminho.
O ser em busca de libertação atira-se vertiginosamente, e sem estrutura espiritual nenhuma, na pesquisa sobre si mesmo. No princípio, desenvolve questionamentos sem nexos e repletos de informações que não condizem com orientações divinizadas buscam meios de chegar a uma explicação cabível e se perde num emaranhado de dogmas e preconceitos, com respostas intrínsecas que não conseguindo acessar o levam a desistir da sua meta.
Portanto, o que se pretende aqui é aprofundar-se mais nesta analise no que tange cunho filosófico, para que cada um consiga obter as suas respostas desenvolvendo em si mesmo, a sua própria filosofia de vida, permitindo, desta forma, que se tenha acesso ao Grande Projeto Genético que “DEUS” O Criador elaborou para que seguíssemos e conhecêssemos, e assim voltarmos à compreensão de nossa origem Cósmica da qual somos emanados e criados a imagem e semelhança sem mais precisarmos das informações alheias para consecução de tal empreendimento.
Por isso, da importância de se buscar e refletirmos sobre a Formação das Emoções, com base numa abordagem Holística, integradora, sob a visão espiritual, que apresenta a evolução Onto e Filogenética numa perspectiva anímica consciencial Palin genésica e Palin genética.
Poder-se-ia então pensar ou refletir sobre a Anatomia da Emoção?
- É o que se propõe neste ensaio!
A Visão Espiritual
Ao longo da evolução Psicobiofisica e Anímico-Consciencial, a Alma humana passou pelos vários e diferentes reinos da Natureza, do Mineral até chegar ao humano, veio acumulando, através da memória genética, os registros Bio-informativos que serviram de base organizacional dos Instintos e das Emoções experimentadas na interação organismo e meio ambiente, nesta Senda o individuo gradualmente deveria tomar consciência da sua participação com o Todo só que lamentavelmente não é assim que acontece, pois, a passagem de um Reino para o outro o esquecimento é inevitável e a cada mudança de ambiente o ELO continua sendo mais e mais esquecido, até que a Alma perde completamente o seu contato com a sua Essência Divina o que caberá a nós, Personalidades em evolução, devolver-lhe esta condição.

A Foto nos dá uma demonstração de como funciona esta propriedade interna que temos.
 
 
Aqui no Reino Animal
Somente no aprofundar em nós mesmos seremos capazes de realizarmos esta monumental obra, para tanto, será prudente conduzirmos a nossa pesquisa de forma que venhamos tirando os véus como estamos fazendo agora com relação à formação dos Sentimento por suas composições internas.
Postula-se como hipótese de trabalho a ser desenvolvido, que o Instinto, em suas dessemelhantes formas de manifestação, e a Emoção genericamente considerada, constitui a matéria prima do Sentimento. Podemos afirmar, então, que o Sentimento é gerado pela força interna de um Instinto ou de uma Emoção, conforme o ímpeto de controle ou descontrole será da mesma forma e índole, o Sentimento a se manifestar.
Neste fantástico caminho de entendimento sobre os comportamentos que determinaram a formação de uma humanidade terráquea como um todo, faz com que, sintamos uma necessidade de cada vez mais trabalharmos pela melhoria destes mesmos comportamentos que durante milhares e milhares de séculos assolou as mentes e os pensamentos humanos os transformando em verdadeiras maquinas, em alguns momentos, de guerras em outras os atirando ao ostracismo os levou a sentir-se como se objetos e brinquedos de crianças fossem. E, este foi o pior estágio pelo qual passamos e dele, lamentavelmente, ainda não saímos. Pois, sob as mãos de verdadeiros manipuladores do mental humano, intitulados de governantes, nos induziram a sermos marionetes de suas tardes de diversões e sobre isso já falamos.
Assim sendo, muito estudo e reflexão sobre este tema tornam-se necessários e imprescindíveis, para que se possa compreender melhor a vida afetiva do ser humano, onde se aprenderá que a decorrência de uma vida individual ou coletiva, só poderá ter conotações de Luz, Saúde Plena e Paz se souberem como orientar e disciplinar o Instinto e a Emoção, os quais não poderão ser extirpados como nocivos, mas divinizados na busca do bem comum, o mais puro sentimento do Amor. O Amor Incondicional a serviço do Reino Humano e do próprio Planeta Terra, enfim, o Amor na defesa do Bem Comum.
Acompanhamos as Ciências Psicológicas, que labutam incansadamente, no que se refere comportamento, expandirem-se, cada vez mais, no sentido de ampliar o conhecimento da natureza Psicobiofisica humana.
O progresso das Ciências Biomédicas e de novas áreas relacionadas com a Medicina Psicossomáticas, Vibracional, Psicologia Transpessoal, Terapias Alternativas e a magnífica contribuição da Física Quântica, sugerindo uma revisão de modelos e paradigmas conceituais, vislumbrando novos horizontes, numa perspectiva holística e integradora, estão apontando para o surgimento de novas concepções filosóficas e de uma ética, como prenúncio de um novo ciclo evolutivo em todo o Planeta, com as naturais e consequentes implicações na vida comportamental do ser humano individual e coletivamente considerado.
Buscar compreender a dinâmica das interações Bioenergéticas da Natureza e do Processo de Maturação Psicoemocional, Anímico/Consciencial, da pessoa humana, em seu contexto psicológico, multidimensional e transpessoal, é um imperativo para promover o autoconhecimento.
As dificuldades e os grandes desafios observados através das diferentes condutas, envolvendo Instintos, Emoções e sentimentos, no âmbito familiar, na vida em sociedade e nas múltiplas e complexas interações da vida de relações humanas, requer-se uma constante investigação e analise da natureza das Emoções e dos Sentimentos inerentes à vida afetiva das dimensões masculina e feminina do ser humano, em todas as etapas e fases de seu crescimento, desenvolvimento e processo de maturação Anímico-Consciencial.
É de fundamental importância à sondagem sem temores deste desconhecido que somos para nós mesmos para que realmente aconteça a Maturidade Anímica e manifeste-se assim, o afloramento de uma Consciência mais Justa e Perfeita.
E, é através da introspecção que se pode fazer uma sondagem Psicodinâmica para a realização de uma autoanálise com maior lucidez possível. Somente com o mergulho consciente em nossos interiores é que poderemos medir a extensão destas probabilidades anímicas que temos a favor de uma vivência saudável se sobre elas tivermos desenvolvido o controle consciente.
Os Instintos deverão ser trabalhados para que se manifestem cada vez mais e que tenham condições de alertas potentes na consecução da vida, porém, já as Emoções, somos convidados como dever de gratidão ao Cósmico, aprender a controla-las de maneira a não nos criarem mais tantas adversidades.
Este mergulho interior exige autodeterminação, auto coragem, senso crítico e autocrítico, livres de qualquer tipo de preconceito.
Ao desenvolvermos, suficientemente, esta condição de reconhecimento do eu e ao chegarmos a uma conclusão lógica do que somos e o que queremos para reforma de nossas vidas físicas e espirituais é sinal de que estamos sobre patamares fora dos que seguem regras comuns. Desta forma, nos colocamos no átrio do Templo Interno de onde partirão informações suficientes para que sejamos curados de todas as nossas enfermidades e limitações com relação ao mundo material e seus desígnios escravizadores.
Portanto, este é o, indescritível, caminho para a cura de todos os males da humanidade, que a cada um, particularmente, compete conhecer e nele entrar se assim desejar. São as Emoções que nos criam todo tipo de adversidades se não formos capazes de as controlarmos, mas, com o controle é o Paraíso.
Poderíamos enumerar aqui variadas técnicas e procedimentos de investigação psicoemocional, utilizando a auto hipnose ou a hipnose, analise transacional, a yoga e a meditação profunda e tantas outras existentes com orientações de livre associação, podem ser utilizadas para pesquisarmos com segurança as manifestações do inconsciente humano.
Processos de análise e autoanálise mais sofisticados de regressão e terapias sobre vidas passadas podem, também, ser empregado, se estes forem necessários para que se chegue a um diagnóstico mais preciso sobre uma causa no passado que esteja motivando um efeito, em alguns casos devasta dores, no que tange físico (corpo) e, anímico-consciencial (espiritual). Serão nestes processos de busca interna que poderemos chegar ao conhecimento da manifestação da maioria das enfermidades (97%), de cunho estritamente formados nos seus recantos cerebrais que acondicionam incertezas e temores pelo desconhecimento do amanhã. Ou seja, o medo das doenças e dos fracassos! - Um passo para a morte. Esquecem-se de que são portadores da saúde plena em um corpo forte e saudável, Senhores ou Senhoras da Vida em Abundância.
A aplicação desses processos poderá ampliar ainda mais as possibilidades para um melhor conhecimento da natureza Psicobiofisica consciencial humana.
O INSTINTO
Figura explicativa –
O Instinto é uma inteligência rudimentar que difere da Inteligência propriamente dita, por serem quase sempre automáticas suas manifestações, enquanto que as da Inteligência é o resultado de análises criteriosas ancoradas em longos debates sobre Informações. Por quê? – Porque o instinto tem como base de sua função física e metafísica a autopreservação por determinação cerebral que orienta de uma forma quase inconsciente a defesa pela manutenção da vida e da própria espécie. Por isso ser rotulado de uma Inteligência rudimentar, mas, sem dúvida nenhuma inserida na Grande Sabedoria da Natureza e parte essencial do Grande Projeto Cósmico.
Desta forma, o Instinto varia em suas manifestações, segundo as espécies e suas necessidades. Nos seres dotados de estágios de consciência e percepção das coisas exteriores, ele se alia a Inteligência, o que quer dizer, une-se à vontade e à liberdade.
Como se vê, o Instinto constitui um atributo inteligente, inerente à essência do Ser vivo e, ao próprio homem encarnado ou desencarnado, porém, segue o caminho da Intuição quando há aproximação de situações desagradáveis ou eminentes perigos.
A título de suposição pretende-se representar teoricamente no quadro acima, as conexões entre Instinto, Emoção e Sentimento, procurando identificar as possíveis e múltiplas categorias de cada componente deste sistema Anímico/ Consciencial, Psicobiofísico.
Este organograma não encerra lista de possíveis reações que são advindas desta tríade fantástica que compõem o campo de percepções no reino animal e humano. Faz-se necessário que se desenvolva a capacidade de controle sobre eles para que possamos reconstruir um novo momentum psicológico.
Não se tem a pretensão de esgotar o debate e nem tampouco apresentar um estudo irretocável, até porque somos cônscios de que a pesquisa avança a passos largos no desvendamento dos mistérios e segredos que envolvem o cérebro e a mente, com seus Maravilhosos atributos psicobiofísico, no que tange aprimoramento pela evolução e os comportamentos ético e moral do ser humano como individuo e a humanidade como um todo, dentro da qual cada um está inserido e é parte fundamental a continuidade do equilíbrio.
Buscou-se, portanto, simular esquematicamente, os componentes do Instinto e da Emoção genericamente considerados no Sentimento manifestado como a “Prima-Mater”.
Graças ao desenvolvimento do Instinto, os seres vivos em geral e o Homem em particular, conseguiram sobreviver, tornando possível a perpetuação das espécies de acordo com a Lei da Evolução Onto e filogenética.
O temor poderá ser reconhecido como manifestação instintiva visando à preservação e autopreservação individual e grupal e se feita uma análise mais profunda e apurada poderá ser visto como matriz geradora da Prudência e da Previdência, formas elaboradas e aperfeiçoadas na manifestação do Instinto de Preservação, em termos de comportamento humano e coletivo.
Genericamente, o desempenho instintivo se restringe à necessidade básica de salvaguardar e auto preservar o organismo particularmente considerado, salientando-se, entretanto, que o instinto sexual garante a perpetuação da espécie e, como tal, secretamente relacionado à preservação do ser, coletivamente falando e são estes Mistérios que estamos sondando para que encontremos o verdadeiro sentido da Vida.
A Gênese da Emoção se solidifica e materializa-se na transmutação Psicodinâmica e Bioenergética do Instinto, ao longo da evolução Anímico-Consciencial e Psicobiofisica onto e Filogeneticamente, mais uma vez nos encontramos frente ao processo alquímico consciencial que independente da nossa interferência opera em favor da expressão, sem conotação de bom ou ruim, apenas se visibiliza a Luz do Conhecedor.
O Ser vivo sobrevive em sua interação instintiva com o meio ambiente, desenvolvendo a capacidade de adaptação, resistiu segundo a Lei da seleção Natural, sendo a sobrevivência a sua Taça de merecimento pela insistência a sua capacidade de adequação aos conflitos criados por si mesmo.
O Ser humano, a cada nova investida na matéria, se permite novamente percorrer este longo e árduo caminho evolutivo sem abrir mão da sua condição de pesquisador, desta maneira, sem esmorecer, chegou ao atual estágio de maturação consciencial, precursor de novas conquistas adaptativas.
A partir do Instinto de Preservação e Autopreservação, da necessidade de defesa e sobrevivência e do Instinto Sexual, as bases da Emoção se estabeleceram, assumindo importante função na vida afetiva humana. Então, definido que: “Instinto e Emoção são os componentes Naturais do Sentimento”.
Em nosso próximo encontro daremos seguimento a esta matéria que acredito ser muito importante neste momento em que buscamos desenvolver condições de como transmutarmos nossas formas comportamentais em favor de uma vida diferenciada da que estamos levando. Faremos referência as Emoções e os seus resultados que são os Sentimentos em toda a sua expressão.
Aprenderemos até onde são eles responsáveis pelas composições psíquicas em todos os âmbitos da vida comum dos seres humanos e a maneira como influenciam as manifestações no Mundo Físico.
Depois, conheceremos as Câmaras em que se escondem para atuar. Por exemplo, as nossas Emoções tem o seu Quartel General na boca do Estômago ou naquele que os estudantes de ocultismo conhecem como o Plexo Solar.
Que possam compreender o melhor possível as suas complexidades que não são físicas, mas, metafísicas.
Muita Paz e Luz no Caminho!
EU SOU,
El pensator!
Carlos Barros.